Vasco falha, cede o empate ao Cruzeiro no final e se complica na Série B do Brasileirão

setembro 19, 2021 /

Nenê( foto de Rafael Ribeiro ) jogou e bem e marcou o gol do Vasco no empate com o Cruzeiro

Clebio Luiz

 

Ao empatar em 1×1 com o Cruzeiro, neste domingo (19/09), em São Januário, o Vasco deixou escapar uma boa oportunidade de subir na tabela da Série B do Brasileirão. O time estava vencendo o jogo até aos 49 minutos do segundo tempo (Nenê abriu o placar no primeiro tempo) quando o zagueiro Ramon empatou o jogo. Com o resultado, o Vasco ocupa a nona posição na tabela, com 34 pontos. Com 31 pontos, o Cruzeiro segue em 13º.
O Vasco começou o jogo sem dar muita chance ao Cruzeiro e tocando bem a bola. O time, comandado dentro de campo pelo meia Nenê, buscava acelerar o jogo. Aos 21 minutos, Nenê cruzou, Morato cabeceou e Fábio fez boa defesa. O Vasco ainda quase marcou aos 28, com Nenê, que cobrou escanteio fechado e Fábio espalmou.

Fábio se destaca

O Cruzeiro não atacava e procurava se defender para tentar pegar o Vasco desprevenido. Mas o Vasco mantinha o ritmo e, aos 30, Morato girou e chutou no cantinho, mas Fábio voou e fez excelente defesa. Mas os mineiros quase marcaram aos 34. A defesa bobeou e Ramon lançou Thiago. Ele avançou e chutou cruzado. Porém, a bola passou raspando à direita do goleiro Vanderlei.
De tanto insistir, o Vasco conseguiu o seu gol, aos 44 minutos. Morato fez boa jogada individual pela direita e mandou para a área. Cano desviou e a bola pegou na trave. No rebote, Nenê chutou forte e abriu o placar fazendo com que o Vasco virasse o primeiro tempo em vantagem.

Domínio no segundo tempo

O segundo tempo não foi muito diferente do primeiro, mas o Vasco comandou sempre as ações. Porém, o Cruzeiro sempre respondia com perigo e, aos 18, quase empatou em uma cobrança de escanteio que Vanderlei espalmou. Aos 22, Rômulo cruza pelo lado direito buscando Dudu na área, mas Cástan corta para escanteio.
O Vasco respondeu, aos 24, com Marquinhos Gabriel, que chutou de longe e a bola passou muito perto do gol defendido por Fábio. Seis minutos depois, Castán cabeceou e Fábio voou para fazer grande defesa. O Vasco continuava no ataque. Aos 35, Andrey fez jogada individual na área e adiantou a bola entre a marcação. Cano se antecipou e chutou sem ângulo, na rede, mas pelo lado de fora.
O Vasco segurava o resultado, mas o Cruzeiro tentava o empate. Aos 47, Daniel Amorim recebe de Pec com liberdade na entrada da área, limpa a marcação e chuta para marcar o segundo do Vasco. Mas o gol foi anulado pela arbitragem, que viu irregularidade no lance.
O Cruzeiro foi com tudo para o ataque e conseguiu o empate, aos 49. Rafael Sobis cobrou escanteio, Felipe Augusto desviou de cabeça e a bola sobrou para Ramon, que mandou para a rede no finalzinho do jogo.

Narrador se confunde

A curiosidade do jogo é que o narrador Luís Roberto (TV Globo)  não viu que o lance do gol de Daniel Amorim fora anulado e, no final do jogo, anunciou que o Vasco vencera o jogo por 2×1. Alertado pelo repórter de campo, Luís Roberto pediu desculpas às torcidas do Vasco e do Cruzeiro, alegando que narrara o jogo do estúdio e não vira o lance da anulação.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.