Raposa mineira, o segundo desafio laranja na Copinha

janeiro 6, 2018 /

Neste domingo (7), o Nova Iguaçu Futebol Clube voltará a campo pela Copa São Paulo de Futebol Júnior para enfrentar o Cruzeiro-MG, líder do Grupo 12 (três pontos). A partida está marcada para o Estádio Sócrates Stamato, em Bebedouro, às sete da noite. Para seguir aspirando a segunda fase e repetir o feito de 2017, os laranjas, um ponto ganho, precisam ganhar. Vitória do adversário colocará virtualmente o time de Minas na outra etapa da competição. Ainda pelo grupo 12, jogarão Inter, de Bebedouro-SP e Batatais-SP, às 17h, no mesmo estádio.
>> Empate na estreia – O resultado sem gols com o Inter de Bebedouro, não foi o esperado, mas não deixou os iguaçuanos em situação ruim na classificação. Um dos mais otimistas, Vitor Lima, diretor executivo de futebol do clube e chefe da delegação resume o espírito do grupo: “Estamos confiantes e acreditando sempre”.
>> Dureza prevista – A delegação laranja viajou para o interior de São Paulo sabendo que não encontraria moleza por lá. No sorteio, o time caiu no Grupo 12, ao lado do Cruzeiro (atual campeão do Brasileiro Sub-20 e que representará o país na Libertadores Sub-20), do Batatais (atual vice-campeão da Copa São Paulo) e do dono da casa, a tradicional Inter de Bebedouro, segundo clube mais antigo do estado.
>> Tabela do Grupo 12: 4/1 – 17h15 – Inter de Bebedouro 0 x 0 Nova Iguaçu; 4/1 – 19h15 – Cruzeiro 2 x 1 Batatais; 7/1 – 17h – Inter de Bebedouro x Batatais; 7/1 – 19h – Nova Iguaçu x Cruzeiro; 9/1 – 16h – Inter de Bebedouro x Cruzeiro; 9/1 – 18h – Batatais x Nova Iguaçu.

Aposta para chegar mais longe na competição

Ano passado, o Nova Iguaçu foi bem na fase de grupo, terminou na liderança de sua chave (venceu Chapecoense e Desportivo Brasil e perdeu para o Sampaio Corrêa, quando já estava classificado). A eliminação aconteceu na segunda fase para o Capivariano, equipe da casa. Agora, com a experiência de já ter vivido o clima da competição, apesar do empate inicial, o desafio é chegar mais longe na competição.
O técnico Jefter Percy, que foi auxiliar-técnico na campanha de 2017, encarna o espírito confiante que toma conta da delegação, desde o início da preparação: “os garotos estão motivados. A expectativa é boa, mas com os pés no chão. A Copinha é uma competição de tiro curto, que não permite erros”, afirma Jefter, para quem o zero a zero da estreia não abalou o emocional dos jogadores.
Enquanto o esquadrão laranja briga pelas vitórias em Bebedouro, na Baixada Fluminense, os torcedores são unânimes nas redes sociais: “agora é entrar confiante contra o Cruzeiro, colocar o coração no bico da chuteira e batalhar pelos três pontos”.

Por Jota Carvalho
Foto: Bernardo Gleizer/NIFC

Jota Carvalho