????????????????????????????????????

Queimados tem queda em todos os indicadores de violência, aponta ISP/RJ

janeiro 28, 2019 /

A violência caiu significativamente em Queimados nos últimos dois anos, de acordo com os dados mais recentes do Instituto de Segurança Pública (ISP/RJ). Considerando o ano de 2016 (quando a cidade foi apontada como a mais violenta do país pelo Atlas da Violência) e o mesmo período de 2018, todos os indicadores tiveram redução. A queda também se faz presente ao se comparar o ano passado com os 12 meses de 2017. Para melhorar ainda mais os números, o prefeito Carlos Vilela tem reunião marcada com o secretário de Estado, Gutemberg Fonseca, para viabilizar o programa “Segurança Presente” para o município.

O ISP é o órgão responsável pelo levantamento dos índices de violência de todo o estado do Rio de Janeiro. A análise é feita mediante os boletins de ocorrência registrados nas delegacias e as estatísticas são divulgadas mensalmente. No último levantamento, ao comparar os números do ano passado com 2016, a maior queda foi vista nos indicadores de letalidade, que analisa cinco títulos (homicídios dolosos e decorrente em intervenção policial, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e circunstância de letalidade violência). Neste caso, a diminuição chegou a 36%. Os indicadores de roubo roubo de rua (-28%) e de veículos (-0,33%) também caíram consideravelmente. Em relação ao ano de 2017, os indicadores também caíram: Letalidade (-25%), roubos de rua (-13%) e de veículos (-10%).

Analisando todos os índices separadamente, os números mostram quedas nos registros de ocorrências de 21 crimes na comparação entre 2016 e 2018. Os melhores números foram nos casos de latrocínio (-83%), roubo a cargas (-64%), roubo a residência (-61%), roubo a coletivo (-54%), roubo a comércio (-51%), furtos a transeuntes (-41%), furtos a coletivo (-48%) e homicídio doloso (-46%). Os números totais de roubos e furtos, que consideram todas as ocorrências deste delito, também mostram redução: – 26% e -29%, respectivamente.

No levantamento analisado na comparação entre 2017 e 2018, o município de Queimados também avançou na luta contra a criminalidade. Latrocínio (-83%), roubos a residência (61%), Roubos de carga (-56%), de coletivos (-53%) e a comércio (-38%), além de homicídio doloso (-32%) e lesão corporal culposa (-27%). O número total de roubos também caiu (-17%) e o total de furtos (-3%).

Quem vive a realidade diária da cidade pode atestar a melhora. Rogério Fonseca Melo (45) tem uma loja de calçados há 4 anos e ressalta que a segurança no comércio e dos transeuntes melhorou significativamente. “Lembro-me que, há três anos, vivíamos uma situação delicada. Eram roubos e furtos diariamente, tanto que desanimamos de registrar queixas. Hoje, raramente temos ocorrências aqui nas lojas. Sempre tem policiais e guardas municipais passando por aqui e isso inibe a criminalidade”, ressaltou o comerciante.

O comandante do 24° BPM (Queimados), Tenente-Coronel Ranulpho Souza Brandão Filho, ressaltou que os indicativos são fruto de muito trabalho e que o auxílio da Prefeitura foi importantíssimo. “Nós fizemos operações direcionadas contra o tráfico de drogas, realizamos parceria com a 55ª DP na troca de informações e operações conjuntas, reativamos a cabina da Estrada Carlos Sampaio, colocamos viaturas novas nas ruas, entre outras ações. Vamos continuar, afinal, a luta é diária”, afirmou o militar.

O delegado da 55 DP (Queimados), Vinícius Domingos, ressaltou as ações realizadas pelas forças de segurança no município: “A PM perou de forma incessante em comunidades da cidade o que resultou na prisão e morte de criminosos e apreensão de armas e drogas. A Civil prendeu mais de 40 pessoas relacionadas ao tráfico. Realizamos também um núcleo de repreensão a roubos na delegacia, onde indiciamos 60 pessoas e prendemos 26 envolvidas com este crime”, contou.

Prefeitura faz a sua parte

Mesmo constitucionalmente não tendo a atribuição de garantir segurança pública, a Prefeitura de Queimados não se omitiu e fez sua parte como força auxiliar. Logo ao assumir o cargo, o Prefeito Carlos Vilela se reuniu com o então governador Luiz Fernando Pezão, com o objetivo de aumentar o efetivo de policiais no 24º BPM. Pouco tempo depois, o batalhão ganhou o reforço de 33 agentes. Em novembro de 2017, a prefeitura ainda reformou e mobiliou um imóvel do município, que abrigou a Companhia destacada da PM do Bairro Nova Cidade.

Outra ação importante na área da segurança pública foi a renovação do convênio com o PROEIS (Programa Estadual de Integração na Segurança). Os PMs trabalham em suas folgas e recebem da Prefeitura para atuarem na Ronda Municipal e a Ronda Escolar. Além disso, o governo municipal também implantou a Guarda Municipal, em agosto de 2018. Os agentes atuam de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h; aos sábados, das 9h às 17h, e domingos, das 8h às 15h30. “Vamos aumentar o efetivo dos policiais do PROEIS, da Ronda e da Guarda Municipal. Desta forma, reforçamos as ações preventivas e possibilitamos que a PM esteja mais presente com o policiamento ostensivo nos bairros”, concluiu o Secretário Municipal de Segurança e Ordem Pública, capitão Elias José.

Aloma Carvalho