Proposta de superferiadão no RJ não é consensual na reunião de Claudio Castro com Eduardo Paes e Axel Grael

março 21, 2021 /

 

Terminou sem acordo o encontro de hoje, no Palácio Laranjeiras, do governador em exercício Cláudio Castro com os prefeitos do Rio, Eduardo Paes, e de Niterói, Axel Grael, para adesão das cidades à proposta do governo estadual de, por decreto, tornar mais restritivas as medidas de enfrentamento à covid-19 no estado do Rio de Janeiro. O extrato da proposta é decretar um superferiadão em todo estado, de 26 de março a 4 de abril, com aprovação da medida pela Alerj. A rigor, seria uma antecipação dos feriados regulares do mês de abril.

Apesar dos desentendimentos , o governador Cláudio Castro espera publicar na próxima terça-feira um decreto conjunto com o prefeito Eduardo Paes com o pacote de medidas restritivas para o combate à pandemia. A meta é restringir com rigor as atividades para evitar o fechamento total, que produziria resultados ainda mais danosos à economia. Assessores do governador e do prefeito estão agora atuando como bombeiros tentando refinar as propostas e superar as divergências.

O governo apresentou propostas e os prefeitos ficaram de avaliar. Os dois prefeitos deixaram o Laranjeiras sem falar com a imprensa.

 

 

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.