Projetos culturais de cidades da via Dutra aprovados pela Lei Rouanet podem receber patrocínio de até R$ 300 mil

abril 23, 2018 /

Os projetos culturais aprovados pela Lei Rouanet têm até as 18h do dia 26, para participar gratuitamente do 3º edital do Instituto CCR. Lançado no dia 6 de fevereiro, a iniciativa tem como principal objetivo contribuir para o desenvolvimento da cultura em municípios em que o Grupo CCR atua.

Ao todo, o Instituto CCR apoiará com R$ 3 milhões via Lei Rouanet nesses projetos, 50% a mais do que a última edição, sendo que cada um dos aprovados terá verba máxima de R$ 300 mil. Outra novidade é a inclusão de proponentes das capitais e demais estados em que a CCR opera, mas o foco de execução dos projetos permanece sendo as regiões lindeiras.  Além das duas capitais, São Paulo e Rio de janeiro, podem participar projetos culturais das 34 cidades lindeiras à via Dutra.

As iniciativas serão desenvolvidas, em sua maioria no próximo ano, pelas concessionárias BH Airport, CCR AutoBAn, CCR Metrô Bahia, CCR MSVia, CCR NovaDutra, CCR RodoAnel, CCR RodoNorte, CCR SPVias, CCR ViaLagos, CCR ViaOeste e Via Rio

As inscrições para o 3º Edital de Projetos Culturais podem ser feitas através do site oficial do Instituto CCR (www.institutoccr.com.br). Para participar, os proponentes – apenas Pessoa Jurídica – devem ter projetos previamente aprovados para o recebimento de aportes via Lei Rouanet, artigo 18.

 

Requisitos para inscrição:

  Período de inscrição de projetos: Das 10h (horário de Brasília) do dia 06 de fevereiro de 2018 até às 18h (horário de Brasília) do dia 26 de abril de 2018;

– Os projetos escolhidos serão patrocinados com o montante de até R$ 300.000,00 (trezentos mil reais) cada. Não é obrigatório que o patrocínio chegue a este valor, sendo este o limite estabelecido;

– A inscrição de projetos neste Edital é exclusiva para proponentes que tenham CNPJ matriz registrado nos municípios listados e nas capitais São Paulo, Salvador, Belo Horizonte, Campo Grande, Curitiba e Rio de Janeiro. A lista de municípios consta no Anexo I deste Edital;

– Serão avaliados apenas projetos que, até o dia 26 de abril de 2018, já estejam aprovados na Lei Rouanet artigo 18 e publicados no Diário Oficial da União (DOU);

– Não serão aceitas inscrições de projetos que aconteçam nas cidades listadas, mas que sejam de proponentes que estejam sediados em municípios não listados;

– Não serão aceitas inscrições de proponentes registrados nas cidades listadas (vide regulamento), mas que queiram realizar projetos em municípios não previstos neste edital;

– Não serão analisados projetos que estejam em desacordo com as exigências e condições estabelecidas neste edital. Faça o download abaixo do regulamento completo para participação.

A iniciativa faz parte da política de responsabilidade social do Grupo CCR, gerenciada pelo Instituto CCR, entidade sem fins lucrativos, criada em 2014. A escolha dos contemplados será feita por uma comissão de seleção.

 

Sobre o Instituto CCR: O Instituto CCR, uma entidade privada sem fins lucrativos, nasceu em 2014 com o objetivo de estruturar a gestão de projetos sociais, culturais, ambientais e esportivos apoiados há mais de dez anos pelo Grupo CCR. Por meio do Instituto CCR são viabilizados projetos, com recursos próprios da companhia e oriundos de leis de incentivo, com foco prioritário em quatro áreas: Saúde e Qualidade de Vida; Educação e Cidadania; Cultura e Esporte; Meio Ambiente e Segurança Viária. Comprometido com o desenvolvimento sustentável, socioeconômico e cultural nas regiões onde atua, o Grupo CCR se orgulha de ter levado mais de 500 projetos para 130 cidades que, desde 2003, já beneficiaram cerca de 8 milhões de pessoas com investimentos de R$ 261 milhões em projetos estruturados. Para saber mais, acesse o site www.institutoccr.com.br  

 

 

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.