Polícia Militar reforça segurança para a final da Taça Libertadores no Maracanã 

janeiro 30, 2021 /

 

 
A Polícia Militar reforça a segurança em diversos pontos da cidade do Rio de Janeiro e no Maracanã, neste sábado (30/01), para o jogo entre Santos x Palmeiras pela final da Taça Libertadores 2020. Cerca de 550 PMs, coordenados pelo Bepe (Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios), realizam o patrulhamento dentro e no entorno do estádio. 
 
Durante o evento, o Corpo de Bombeiros também atua na prevenção e no controle de aglomerações. A força-tarefa vai auxiliar a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), responsável pela organização do torneio, assegurando que todas as medidas de proteção e prevenção à pandemia do novo coronavírus sejam cumpridas. 
 
O decreto que autoriza a realização do evento não permitiu a presença de público pagante. Apenas pessoas credenciadas pela Conmebol, com limite de até 10% da capacidade do estádio, podem acompanhar a partida. Mesmo assim, a PM vai monitorar ônibus transportando torcedores nas rodovias, vias expressas, Rodoviária Novo Rio, estações de trem e nos aeroportos RIOGaleão e Santos Dumont. 
 
Os agentes da Operação Verão, que atuam na orla carioca, também estarão mobilizados para acompanhar a movimentação de torcedores. Além disso, haverá policiamento em possíveis pontos de encontro de torcidas.
 
Medidas preventivas 
 
Os credenciados precisam apresentar exame tipo RT-PCR negativo para Covid-19. Haverá, ainda, aferição de temperatura para acesso ao Maracanã. O uso de máscara de proteção será obrigatório durante todo o tempo, inclusive, na parte externa do estádio.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.