Polícia Civil prende quatro por furto de petróleo

março 2, 2021 /

Agentes da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prenderam, na manhã desta terça-feira (2), quatro suspeitos de integrar uma organização criminosa especializada em furto de petróleo diretamente de dutos da Transpetro/Petrobras. A operação denominada “Porto Negro”, visa cumprir cinco mandados de prisão e quatorze de busca e apreensão. O prejuízo com as perfurações realizadas pela quadrilha aproxima-se dos R$ 2 milhões.

O capitão da Polícia Militar, Marcelo Queiroz dos Anjos, que não foi localizado e já é considerado foragido. Segundo as investigações, Marcelo, lotado na Diretoria Geral de Pessoal da PM, é um dos líderes do esquema.

Marcelo Queiroz dos Anjos, lotado na Diretoria Geral de Pessoal da PM, é considerado um dos líderes do esquema

Os mandados são cumpridos nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e no Rio de Janeiro. Os promotores e agentes se dividiram entres as cidades do Rio de Janeiro, Duque de Caxias e Itaboraí.

As investigações duraram seis meses, após uma perfuração de dutos da Transpetro em de Guapimirim. Segundo os agentes, nas chamadas telefônicas autorizadas pela Justiça identificaram a atuação da mesma organização criminosa em duas outras perfurações para furto de petróleo em Nova Iguaçu e em Queimados., onde os suspeitos construíram um túnel subterrâneo para acesso ao duto e chegaram a alugar uma retroescavadeira para abertura de uma via de acesso para caminhões tanque ao local da retirada do petróleo.

Aloma Carvalho