Podcast destaca vida e obra de autores iguaçuanos

março 3, 2021 /

 

Estreia nesta quarta-feira (03/03), às 18h, o Podcast Poéticas de Iguassú, programa sobre a produção literária da cidade de Nova Iguaçu. A primeira temporada, composta por 11 episódios, apresenta dez escritores iguaçuanos que fizeram ou fazem parte do circuito de eventos literários da Baixada Fluminense, como saraus e feiras. Dentre os homenageados estão as personalidades iguaçuanas Moduan Matus e Lírian Tabosa. O podcast é uma idealização da locutora e produtora iguaçuana Claudina Olivêira, que há mais de 10 anos desenvolve projetos voltados para a catalogação e divulgação da produção literária da Baixada Fluminense.
“Este projeto vem revitalizar o meu sonho iniciado em 2007, com a criação do acervo ALB (Autores & Livros da Baixada) e estendido para a Rádio Nacional, quando fui convidada
para apresentar alguns desses autores no programa ‘Todos os Ramais – nos trilhos do Grande Rio’, sob o comando de Luciana do Valle”, conta Olivêira.
Este projeto foi contemplado no edital Fomento à Produção Online, da Secretaria municipal de Cultura de Nova Iguaçu, através da Lei Aldir Blanc.

SERVIÇO:
Podcast Poéticas de Iguassú
Narrado por Claudina Olivêira
Segundas, quartas e sextas de março, às 18h
No Spotify, Google Podcast e Soundcloud

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.