Ofendido, STF manda prender deputado bolsonarista e antidemocrata Daniel Silveira; PSL anuncia expulsão e defende Supremo

fevereiro 17, 2021 /

 

O deputado federal bolsonarista Daniel Silveira, do PSL do Rio, passou esta madrugada na  carceragem da Superintendência Polícia Federal no Rio. Ele foi preso em flagrante  por policiais federais no final da noite de ontem em sua residência, em Petrópolis,  por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do STF,  depois de, através de um vídeo, passar o dia de ontem fazendo apologia ao AI-5, principal instrumento de repressão do regime militar, além de  ofender e xingar nominalmente ministros do Supremo Tribunal Federal e  pregar o fechamento da mais alta Corte jurídica do País. Ao ser abordado por uma repórter da TV Globo, o deputado disse ter certeza de que sua prisão será revogada.

 

Preso em flagrante, Daniel Silveira fez exame de corpo de delito antes de ser conduzido à carceragem da PF

Diversas instituições democráticas e partidos das mais variedades matizes ideológicas condenaram o conteúdo do vídeo veiculado pelo deputado. Para ser mantida a prisão do parlamentgar, a decisão de Alexandre de Moraes, Relator dos inquéritos que apuram a realização de atos antidemcoráticos patrocinados por Daniel,  terá que passar por uma decisão do plenário da Câmara dos Deputados. A votação é aberta e para ser aprovada  depende do voto da maioria dos deputados.

O PSL divulgou nota condenando a atitude de Daniel da Silveira. Daniel responde a dois inquéritos no STF:  por atos antidemocráticos e divulgação de fake news.

O presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bivar (PE), afirmou nesta quarta-feira que o partido está “tomando todas as medidas jurídicas cabíveis” para a expulsão do deputado Daniel Silveira (RJ).

Em nota, Bivar afirmou que a Executiva Nacional do PSL “repudia com veemência os ataques proferidos” pelo parlamentar, classificados como “inaceitáveis”. Para o partido, não é possível enquadrar as declarações de Silveira dentro da liberdade de expressão.

  O conteúdo do vídeo divulgado por Daniel  Silveira contrariou lideranças da Câmara e principalmente o presidente Arthur Lira (PP-AL).

 

fotos: Reprodução de redes sociais e da TV Globo

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.