Na contramão da crise, comércio de Queimados é aquecido pelas vendas de Natal

dezembro 21, 2017 /

As perspectivas de boas vendas nas festas de fim de ano estão alimentando os sonhos dos varejistas em Queimados. Ainda se recuperando da crise que assolou o país inteiro em 2017, o comércio local mostra índices animadores. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento, em novembro de 2016 o município arrecadou cerca de R$ 4 milhões de reais de ICMS – Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços. Já em novembro deste ano, a melhora foi notável: cerca de R$ 4,5 milhões num aumento de 12,5% e com previsão de números ainda maiores para dezembro.

Para o Prefeito Carlos Vilela, a categoria está reagindo cada vez melhor nos últimos meses. “A inflação, que tanto comprometeu o poder de compra das famílias, deu trégua este ano. Com a desaceleração dos preços, os juros também caíram. E, se há uma receita que agrada aos consumidores, é a possibilidade de comprar produtos à vista, com preços mais em conta, ou em prestações que caibam no orçamento. Isso ajuda o comércio a criar estratégias de vendas e atrair os clientes”, explicou.

Cientes dessa nova realidade, os comerciantes começaram a baixar preços de produtos e criar promoções, para que o produto se torne ainda mais atrativo ao cliente. Além disso, houve mais investimento em divulgação nas redes sociais, plataformas que, comprovadamente, atraem a maioria dos consumidores.

Aloja de calçados Nando Modas, que mantém atividades em Queimados há cerca de 43 anos, é um exemplo disso. “Estamos sempre inovando, trazendo promoções, novidades e conforto ao cliente. Além do menor preço, oferecemos a eles um atendimento de qualidade. Essa é a receita para o sucesso durante tantos anos”, explicou Consuelo Portes, de 28 anos, filha do empresário que dá nome à loja.

Dona Dulcinea Rodrigues, de 53 anos que é moradora do Centro de Queimados, já garantiu os presentes de fim de ano e afirmou que sempre faz suas compras sem sair da cidade. “Tudo o que eu preciso, acho aqui. Tem roupas, artigos para casa, móveis… Esse ano, optei por comprar tudo mais cedo, em outubro. Assim, pude Juntar o dinheiro e comprar um pouco de cada coisa por mês, dessa forma não ficou pesado”, comentou, enquanto adquiria o último item de sua lista: os sapatos.

Horário especial para atendimento

E para aqueles que estão atrasados, uma boa notícia: através do Decreto nº 2.219, o poder público autorizou todos os setores do comércio varejista e prestadores de serviços a funcionarem em horário especial durante o mês de dezembro, permitindo o funcionamento aos domingos, desde que seja observada a legislação trabalhista e a legislação municipal.

Quem está feliz com essa novidade é a servidora Caroline Freitas, de 30 anos, que estava apreensiva quanto às compras, já que só tem folga aos fins de semana. “Aproveitei a última parcela do décimo terceiro salário para comprar os presentes da família e amigos, mas deixei pra agora, na semana antes do natal, porque sempre tem promoções mais atrativas. Assim todo mundo fica feliz: quem ganhar os presentes e eu, que não gasto muito”, concluiu com bom humor.

Aloma Carvalho