MPRJ denuncia 13 acusados no envolvimento no sequestro de empresário em Duque de Caxias

dezembro 4, 2019 /

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 7ª Promotoria de Investigação Penal da 3ª Central de Inquéritos, obteve na Justiça a decretação da prisão preventiva de 13 acusados pelo crime de associação criminosa armada, para a prática de crimes de extorsão mediante sequestro, extorsão e roubo. São eles: Wallace da Silva, Jefferson Nascimento Filho, Cleber Vinícius de Moraes Agapito, Luciene da Silva Thomaz, Diego da Silva Santos, André Porciano de Melo, Kelson Aleff Honorato da Silva, Iago Vieira do Nascimento, Maurício Tiengo, Vandecir da Silva, Josilaine Maria da Silva, William Monteiro de França e Christian Pinheiro dos Santos.

Dentre eles Wallace da Silva, Jefferson Nascimento Filho, Cleber Vinícius Moraes Agapito, Diego da Silva Santos, André Porciano de Melo, Vandecir da Silva, Josilaine Maria da Silva e Christian Pinheiro Santos praticaram a extorsão mediante sequestro e roubo majorado contra o dono de uma loja de rações da localidade.

De acordo com a denúncia, recebida pela 3° Vara Criminal de Duque de Caxias, a vítima havia deixado seu comércio, uma loja de rações, quando, por volta das 20h, foi abordada e sequestrada por André de Melo, Diego Santos e Christian Santos, que estavam armados. O denunciado Wallace da Silva, funcionário da vítima, conhecia a rotina de seu patrão e articulou a empreitada criminosa com Cléber e Jefferson. Também estavam presentes durante o sequestro e o roubo Vandecir da Silva e Josilaine da Silva, que constrangeram a vítima e fizeram vigilância.

Mediante grave ameaça de morte, os denunciados exigiram o pagamento de R$ 500 mil para que a vítima fosse libertada, valor que depois foi acertado em R$ 150 mil. Os pertences da vítima também foram roubados pelos criminosos. De acordo com o MPRJ, a vítima foi então liberada com o compromisso de que pudesse angariar o valor a ser pago. A vítima passou então ser extorquida por Jefferson Nascimento Filho e Luciene da Silva Thomaz, através do WhatsApp, para realizar o pagamento. Ela não o fez e procurou a Delegacia Antissequestro.

Com exceção de Christian Santos, que segue foragido, todos os demais acusados foram presos por policiais da Delegacia Antissequestro. Eles foram denunciados por roubo majorado, extorsão, extorsão mediante sequestro e associação criminosa.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.