Manifestação de comerciantes contra decreto de Rogério Lisboa que restringe atividades em Nova Iguaçu tem baixa adesão

março 29, 2021 /

As lideranças que convocaram pelas redes sociais uma manifestação contra o prefeito Rogério Lisboa  (PP) por causa das medidas restritivas contidas no decreto que permite o funcionamento do comércio apenas dos serviços essenciais reuniram cerca de 30 pessoas hoje. Elas erraram na escolha do momento e de lugar: o HGNI  ( hospital da Posse ) está superlotado de pacientes de covid-19, Nova Iguaçu consta como cidade de alto risco de infestação da doença –  e o burgomestre não é visto mais no Residencial Juan Miró, na Avenida Dr. Mário Guimarães, desde que foi reeleito em outubro do ano pássado, ainda no primeiro turno. Lisboa, como todos políticos bem sucedidos da Baixada Fluminense, atualmente é mais visto na Barra da Tijuca.

.Mas não foi apenas na porta do prefeito esse protesto. No Calçadão de Nova Iguaçu, também teve até faixa colocada. Parte dos manifestantes saiu da porta do ” prédio do prefeito” e foram para o Posto Madureira 1. Gritaram que querem trabalhar e que a fome também mata. Os poucos comerciantes chamaram a atenção pelo som estridente de buzinas coloridas na esquinada de Mário Guimarães com Dr. Thibau, onde  houve distribuição de bandeirolas do Brasil. No  reduzido grupo de manifestantes não havia qualquer dirigente da Câmara dos Dirigentes Lojistas ( CDL), do Sincovani ( Sindicato do Comércio Varejista) ou da Acini ( Associação Comercial e Industrial de Nova Iguaçu).  Policiais do 20º BPM acompanharam à distância os manifestantes e por ser feriado o trânsito não ficou congestionado.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.