‘Iguaçu Criativa’ reúne cineasta do aclamado “Sementes”, roteirista do Porta dos Fundos e o veterano Jorge Durán

fevereiro 8, 2021 /

Juntar o olhar universal àquele que contempla e analisa a realidade periférica, estimular a escrita criativa sem censuras, e ainda possibilitar a elaboração do argumento que leva ao documentário com recorte de gênero, raça e direitos humanos. Tudo isso será possível vivenciar nas ‘Oficinas Iguaçu Criativa – Escrita, Imagem & Cinema’, projeto selecionado através de edital pela Prefeitura de Nova Iguaçu, via Lei Aldir Blanc. Em tempos de pandemia, será uma ótima oportunidade para agregar conhecimentos sem precisar sair de casa.

A produtora Karina Vasconcellos idealizou as ‘Oficinas Iguaçu Criativa’, que serão on-line e terão duas horas de duração cada. Jorge Durán, cineasta e roteirista chileno que vive no Brasil há 47 anos será o responsável pela masterclass. As oficinas, gratuitas, acontecerão nos dias 11, 13, 16 de fevereiro e a masterclass, dia 20. Quem quiser participar deverá se inscrever previamente pelo e-mail:oficinasiguacucriativa@gmail.com.

“Os profissionais foram escolhidos para o projeto pensando em unir pessoas nascidas na Baixada, como é o caso da Éthel Oliveira, de Duque de Caxias, e da Érika Tavares, de Nova Iguaçu, com participantes de fora da região. Por exemplo, Edu Araújo atua e mora no Rio de Janeiro, mas é de Natal, no Rio Grande do Norte e Jorge Durán, chileno, mas residente do Rio há mais de 40 anos”, explicou Karina Vasconcellos, ela mesma da Baixada Fluminense.

Ensaio fotógrafa Erika Tavares

Ensaio fotógrafa Érika Tavares

Karina Vasconcellos contou que a proposta é reunir teoria e prática, descentralizando os saberes com esses artistas e também buscar a capacitação do público jovem e adulto, principalmente da cidade de Nova Iguaçu. “Mas as oficinas estão abertas também a quem mora em outras cidades da região e no Rio de Janeiro”, salientou a gestora pública, que realizou desde 2011 as festas Laranja Mecânica, Bazinga e Proibido Proibeer. Os eventos, muitos conhecidos do público indie, também dos fãs de pop e música brasileira, reuniram mais de oito mil pessoas da Baixada e do Rio.

Roteirista do coletivo de humor Porta dos Fundos, Edu Araújo

Sementes: Mulheres Pretas no Poder

Documentarista, cineclubista e montadora, Éthel Oliveira tem entre seus últimos trabalhos, o curta-metragem ‘Arremate’ (2017), longa-metragem ‘Sementes Mulheres Pretas no Poder’ (2020) e a ‘Mostra Baobá de Cinemas Africanos do Recife’, que terá sua segunda edição em 2021.

No filme ‘Sementes Mulheres Pretas no Poder’, Éthel e Júlia Mariano retratam a trajetória de mulheres negras candidatas a vereadoras, deputadas estaduais e federais na cidade do Rio e entrelaçam suas histórias com a vida de luta e a morte da vereadora Marielle Franco. O longa fez grande sucesso no YouTube.

Escrever com criatividade

Roteirista do coletivo de humor Porta dos Fundos, Edu Araújo atualmente desenvolve narrativas para formatos em diversas plataformas. É vinculado à Associação Brasileira de Autores Roteiristas (Abra) e estrategista criativo com mais de 13 anos de experiência em Comunicação, com passagem por Planejamento e Criação em grandes agências de publicidade e veículos de comunicação.

Entre seus últimos trabalhos estão, programas para o Canal Futura, cinco episódios do Festival de Empreendedorismo e Inovação da TV Globo ‘Menos 30 Fest’ e as esquetes “Criança Esperança”, “Novo Pantanal” e plantões especiais para o quadro “Plantananã”, apresentado pelo personagem Carlinhos Avelar, no Porta dos Fundos.

O olhar feminino

Formada em Literatura pela UERJ, Érika Tavares, descobriu seu talento verdadeiro e trocou de profissão aos 30 anos, quando se dedicou à especialização em fotografia no SENAC-RJ e Ateliê da Imagem. Com marcas de moda cariocas no portfólio, seu trabalho se propõe a eternizar momentos da alma feminina em editoriais, ou mesmo em ensaios informais com mulheres de voz ativa na internet brasileira, como Luiza Brasil, Thalita Carvalho e Carla Lemos.

Masterclass com Jorge Durán

Considerado um dos mais importantes roteiristas do país, o chileno Jorge Durán é autor do roteiro de diversos filmes clássicos brasileiros, como Lúcio Flávio’e‘Pixote’,ambos dirigidos por Hector Babenco, e ‘Gaijin’, com direção de Tizuka Yamasaki.

Dirigiu seus próprios roteiros também: ‘A Cor de Seu Destino’, ‘Proibido Proibir’ e ‘Não se Pode Viver Sem Amor’, que teve sua première mundial no Festival de Cinema de Guadalajara, no México, e já foi exibido em mais de 10 festivais nacionais e internacionais.

Finalizou em 2020 o documentário ‘Pelas Ruas Do Rio, que será lançado em canal a cabo. Para 2021, seguirá com as filmagens de ‘Na Fronteira Da Imagem’, série documental de 13 episódios sobre cineastas da América Latina e Brasil, que será exibida na televisão.

Oficinas

Um olhar sobre registros femininos, com Érika Tavares, será realizado dia 11 de fevereiro, às 17h.

Inspirado no trabalho da fotógrafa e ativista Maria Ribeiro – Vivências fotográficas – a oficina tem como foco abordar a força que um registro fotográfico feminino carrega. Registros que conseguem captar a essência da mulher, fazendo com que corpo e mente se conectem e assim, levando em conta toda a sua história de vida e preferências, uma nova narrativa começa a ser contada.

Escrita Criativa, com Edu Araújo, será realizada no dia 13 de fevereiro, às 16h.

Como encontrar nossa assinatura? Será que precisamos decidir e apostar num único gênero? Existe um manual para escrever bem? Escrever uma ideia é meio caminho andado para tirar um projeto do papel? Essas e outras questões serão levantadas, e refletidas, em conjunto na oficina de escrita criativa ministrada pelo roteirista e estrategista criativo Edu Araújo.

O percurso entre o argumento e a realização do documentário, com Éthel Oliveira, dia 16 de fevereiro, às 18h.

O caminho entre o argumento e a realização de um documentário. A artista convidada também apresentará exemplos de outras narrativas documentais que tenham abordagens criativas sobre gênero, raça e direitos humanos.

Masterclass

Roteiro e direção cinematográfica, com Jorge Durán, dia 20 de fevereiro, às 16h. Jorge Durán falará sobre os filmes que realizou e o processo de criação, envolvendo elementos audiovisuais, experiências de trabalho ao longo dos anos, mercado cinematográfico, entre outros. Serão apresentados trechos de filmes escolhidos para que o público possa discutir durante o processo.

Aloma Carvalho