HEMORIO ALERTA PARA BAIXOS ESTOQUES DE SANGUE

abril 3, 2018 /

Hemocentro funciona todos os dias da semana, das 7h às 18h

O Hemorio, unidade da Secretaria de Estado de Saúde (SES), alerta para os baixos estoques de sangue após o feriado de Páscoa. Para manter as reservas dentro da média, são necessárias 250 bolsas por dia, de todos os tipos sanguíneos.

Hemocentro coordenador do estado do Rio de Janeiro, o Hemorio abastece as principais emergências, maternidades e unidades de saúde da capital, além de enviar sangue, quando necessário, para hospitais em todo o estado.

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais. Devem portar ainda um documento de identidade do responsável.  A autorização pode ser obtida no site do Hemorio. (http://www.hemorio.rj.gov.br/html/pdf/menor_idade.pdf)

Não é necessário estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes. O Hemorio funciona todos os dias, das 7h às 18h, inclusive sábados, domingos e feriados, na Rua Frei Caneca, n° 8, no Centro do Rio.

Para mais informações, o candidato pode ligar para o Disque Sangue (0800 282 0708) que esclarece os pré-requisitos e dúvidas, além de informar o endereço das outras 26 unidades de coleta distribuídas pelo estado.  O atendimento pelo telefone funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.