Grávidas vacinadas com AstraZeneca podem receber 2ª dose da Pfizer no Rio

junho 29, 2021 /

A Prefeitura do Rio autorizou a aplicação da segunda dose da Pfizer para gestantes que tomaram a primeira dose do imunizante da AstraZeneca. A informação foi divulgada hoje pelo secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, em seu perfil no twitter. Segundo ele, a vacinação pode ocorrer, desde que haja avaliação dos riscos e benefícios, feitos pelo médico obstetra da gestante.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as gestantes que tomaram a primeira dose da vacina AstraZeneca, só poderão tomar a a segunda dose com a vacina da Pfizer 12 semanas após a primeira dose, mediante avaliação dos riscos e benefícios com seus médicos e assinatura do termo de esclarecimento de vacinação contra a covid-19 para gestantes/puérperas.

Em nota, a secretaria afirma que as medidas estão sendo seguidas de acordo com a recomendação do Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 – CEEC. “O CEEC observa também que a intercambialidade das vacinas, nesse momento, pode ser realizada ainda em situações em que houve ocorrência de evento adverso pós-vacinal (EAPV) grave considerando as definições da vigilância de EAPV e dos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais, mediante recomendação médica avaliando risco-benefício e assinatura do termo de esclarecimento de vacinação contra a covid-19 para intercambialidade de vacina após evento adverso grave”, certifica o órgão.

A Secretaria Municipal de saúde reitera, ainda, que “o tema intercambialidade de vacinas contra a covid-19 permanecerá em pauta permanente do CEEC na geração e análise de novas evidências científicas. Novos estudos que possam gerar novas evidências relativas ao tema deverão ser realizados”.

Aloma Carvalho