Governo poderá contratar cirurgiões-dentistas para testagem de covid; doença matou Edino Fonseca, ex-deputado

fevereiro 3, 2021 /

Edino Fonseca (foto) , 75 anos, teve três mandatos de deputado estadual
foto: Rafael Wallace

O Poder Executivo será autorizado a contratar, de forma temporária e emergencial, cirurgiões-dentistas para auxiliar nos serviços de prevenção a infecções referentes à saúde bucal e na coleta para Teste RT-PCR para Covid-19. A autorização é do projeto de lei 2.678/20, que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou em discussão única nesta quarta-feira (03/02).

A medida será encaminhada ao governador em exercício, Cláudio Castro, que terá até 15 dias úteis para sancioná-la ou vetá-la. A norma complementa a Lei 6.58/13, que dispõe sobre a participação de cirurgiões-dentistas na prevenção de infecção hospitalar nas unidades de saúde do Estado do Rio. O projeto é do ex-deputado Capitão Paulo Teixeira.

Alerj lamenta morte de Edino Fonseca, ex-deputado, por covid-19

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) lamentou a morte do ex-deputado estadual Edino Fonseca, nesta quarta-feira (03/02), vítima da Covid-19. Edino, que tinha 75 anos, foi deputado estadual por três mandatos consecutivos.

Pastor da Assembleia de Deus, Edino também foi o autor de leis como a 5.273/08, que obriga que empresas de TV por assinatura disponibilizem um canal telefônico gratuito para o contato com seus clientes. O presidente da Casa, André Ceciliano (PT), solicitou um minuto de silêncio, durante a sessão desta quarta, para homenagear o ex-parlamentar.

 

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.