Governo do Rio inaugura unidade cirúrgica no Hospital Universitário Pedro Ernesto

setembro 2, 2018 /

 

Investimento do Estado no hospital da Uerj passa de R$ 42 milhões este ano

O governador Luiz Fernando Pezão e o secretário estadual de Saúde, Sérgio Gama, inauguram, nesta segunda-feira (3/9), às 15h, uma unidade cirúrgica, equipada com uma sala híbrida, no Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). A nova unidade, que recebeu investimentos no valor de R$ 4 milhões da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), órgão vinculado à Secretaria estadual de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, conta com um aparelho de hemodinâmica de alta tecnologia, que permite associar técnicas cirúrgicas convencionais e de última geração.

No total, somente este ano, o Hospital Universitário Pedro Ernesto, da Uerj, recebeu do Governo do Estado investimentos no valor de R$ 42,3 milhões.

A sala garante versatilidade e segurança aos procedimentos cirúrgicos, essencial à técnica endovascular, que será utilizada por diversas especialidades. A unidade tem ainda leitos de recuperação anestésica e sala de laudos. O Hupe é o primeiro hospital universitário do Estado do Rio a possuir uma sala híbrida.

Durante a inauguração, serão anunciados outros investimentos do Governo do Estado no valor R$ 23,3 milhões para o Hospital Pedro Ernesto. Desse total, com recursos repassados pela Secretaria estadual de Saúde no valor de R$ 7,3 milhões, será possível ampliar o número de cirurgias cardíacas e de colunas no Hupe. A capacidade de cirurgias cardíacas aumentará de 20 para 80 mensais, além da implantação de 40 marca-passos. A verba também será destinada a um núcleo, responsável pela realização de 20 cirurgias de coluna e de 500 atendimentos ambulatoriais mensais.

Além disso, o Governo do Rio, por intermédio da Faperj, repassou R$ 16 milhões à Uerj para aquisição de um equipamento destinado a cirurgias robóticas, a ser instalado no Pedro Ernesto. O aparelho vai ser usado em procedimentos delicados e de alta complexidade em especialidades como urologia, cirurgia geral e ginecologia, e deve entrar em operação em janeiro do próximo ano.

Na cirurgia robótica, não é o cirurgião que atua diretamente no campo operatório. Um robô controlado pelo médico garante a precisão durante o procedimento. Além disso, monitores acoplados ao sistema possibilitam a visão do campo operatório para toda a equipe cirúrgica, o que permite que o cirurgião-auxiliar também atue no procedimento.

O Pedro Ernesto será o primeiro hospital público no país a receber o robô modelo Da Vinci Xi.

 

Modernização de equipamentos e infraestrutura

 Com a adesão do Governo do Estado do Rio ao Regime de Recuperação Fiscal, em setembro do ano passado, o Hospital Universitário Pedro Ernesto voltou a receber investimentos. Além da compra de equipamentos modernos e a reforma em sua infraestrutura, o Hupe ampliou o número de leitos de 70, em outubro de 2017, para os atuais 300. A previsão é de que mais 50 leitos sejam disponibilizados até o fim deste ano. O hospital inaugurou ainda uma nova enfermaria e construiu núcleos de urologia e reumatologia, além de um centro de tratamento oftalmológico, que vai triplicar o número de cirurgias, como catarata, retina e glaucoma.

 

Além disso, a Secretaria estadual de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social já havia repassado ao Hupe, em janeiro deste ano, R$ 15 milhões para reequipar o hospital. Foram adquiridos novos aparelhos de ressonância magnética, tomografia computadorizada, angiografia, endoscopia digestiva, oito ultrassons, dois ecocardiógrafos, mesas cirúrgicas, monitores, respiradores, entre outros.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.