Governo do Estado do Rio lança o programa Palácios do Povo

março 1, 2021 /

O Governo do Estado lançou, nesta segunda-feira (01/03), o programa Palácios do Povo, em parceria com a Fecomércio RJ. A partir do próximo sábado (06/03), os palácios Guanabara e das Laranjeiras entram para o roteiro de programação cultural do Rio de Janeiro e abrem suas portas para a população fluminense e turistas.

Para agendar horário de visitas, o governo criou o portal www.palaciosdopovo.rj.gov.br, onde também é possível realizar um tour virtual pelos espaços históricos dos palácios. Um aplicativo para celulares também está em desenvolvimento.

– Abrir as portas dos palácios para a população e visitantes de outros estados e países é aproximar todos da história do Estado do Rio de Janeiro e do Brasil. Vamos fortalecer a parceria com a Fecomércio para ampliar o programa e disponibilizar mais dias de visitação nos próximos meses, porque os palácios são do povo – ressaltou o governador em exercício, Cláudio Castro.

As visitas acontecerão aos sábados, das 9h às 17h. Os passeios pelos palácios terão duração de 40 minutos a uma hora e serão guiados por alunos e instrutores do curso Técnico em Guia de Turismo do Senac RJ. No total, os prédios históricos receberão mais de 310 pessoas por dia de visitação.

No Palácio Guanabara, a visitação pode ser guiada ou livre, com capacidade máxima para 30 pessoas por hora. Já no Palácio das Laranjeiras, as visitas serão apenas guiadas e cada grupo pode ter até 20 pessoas.

– O Palácios do Povo é uma importante iniciativa para o turismo no Rio de Janeiro. O visitante, que passava em frente ao Palácio Guanabara e só conseguia tirar foto da fachada, agora poderá entrar e conhecer mais da história do estado e do país. Além disso, poder entrar no Palácio Laranjeiras e conhecer os cômodos e sua arquitetura é uma experiência inesquecível – disse o secretário de Turismo, Gustavo Tutuca.

Além do tour, o Palácio Guanabara também receberá todos os sábados uma apresentação musical e feira de agricultores familiares. Para a estreia do programa, no próximo sábado, haverá um espaço de doação de animais de estimação e shows de cantoras em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março.

– Representa muito para a cultura do nosso estado ter os palácios abertos ao público. É preciso oferecer atrações culturais diversas e com segurança para a população, garantindo uma retomada responsável da cultura e da economia criativa fluminense – explicou a secretária de Cultura, Danielle Barros.

Cuidados contra a Covid-19

Durante os passeios, os visitantes devem seguir todos os protocolos sanitários de prevenção à propagação da Covid-19. Serão obrigatórios o uso de máscara e o distanciamento de pelo menos um metro entre as pessoas.

Roteiro do Guanabara

Durante o tour de 40 minutos pelo Palácio Guanabara, o visitante pode conhecer um pouco da história do prédio, sede administrativa do Governo do Rio. O passeio inclui visita ao Salão Nobre, onde aconteciam os saraus culturais na época da Princesa Isabel, e o Salão Verde, local de assinaturas de convênios e entrevistas oficiais do governo.

Também estão no roteiro a Sala Estácio de Sá, antiga sala de jantar da Princesa Isabel e atual gabinete dos governadores do Estado, e a sala onde foi descoberto, na restauração de 2011, um calçamento tipo pé-de-moleque centenário, decorada com pinturas cedidas pelos museus do Estado do Rio de Janeiro.

O jardim é outro ponto alto do tour, tendo como principal elemento o Chafariz do Deus Netuno. No fim do passeio, os visitantes assistem, no jardim, a apresentações de grupos musicais e podem aproveitar a feira de produtos de agricultores familiares fluminenses.

Tour pelo Laranjeiras

Na visita guiada pelo Palácio das Laranjeiras, o público tem a oportunidade de viajar pela história do Estado do Rio de Janeiro e do país durante 80 minutos.

O passeio inclui o hall de entrada, o Salão Luis XIV, a Sala de Música com o famoso piano inspirado no cravo de Maria Antonieta, o Fumoir e a Sala de Jantar.

A biblioteca que abriga o Bureau du Roi, cópia fiel do que pertencia ao Rei Luis XV da França e que está no Palácio de Versalhes, o Salão Império e a Galeria Regência também podem ser admirados.

A visita também inclui o Boudoir, primeiro ambiente íntimo da casa, que era associado ao espaço feminino, além do Quarto Luis XV, o Quarto des Enfants (Quarto das Crianças), o Banheiro de Mármore e o Elevador, um dos primeiros instalados em residências da América do Sul, decorado em estilo rococó.

Aloma Carvalho