Governador Witzel sanciona hoje, no intervalo de Fla x Grêmio, lei que garante a volta da geral atrás dos gols no Maracanã

outubro 23, 2019 /

O governador Wilson Witzel sanciona, na noite desta quarta-feira (23/10), durante o intervalo da semifinal da Libertadores entre Flamengo x Grêmio, no Maracanã, a lei que autoriza o Governo do Estado a recriar a geral no estádio. O objetivo é voltar a disponibilizar setores populares, marca tradicional do estádio, democratizando  o acesso aos jogos.

Zico, uma dos maiores craques da história do futebol brasileiro, comemora com os geraldinos um dos seus muitos gols pelo Flamengo no Maracanã

 

Com a sanção do projeto de lei, de autoria do deputado petista André Ceciliano, presidente da Alerj, o Governo do Estado sinaliza a todos os interessados na gestão do Maracanã que os projetos para a concessão, que serão apresentados no Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) do estádio, devem contemplar o retorno da geral, com um setor sem cadeiras atrás dos gols.

Deputado André Ceciliano,autores do projeto

Governador Wilson Witzel

Para que o Maracanã não perca a capacidade de receber jogos internacionais e continue nos padrões da FIFA, o setor sem cadeiras deverá ser móvel, para que os assentos sejam recolocados para as competições em que são exigidos lugares sentados.

Os projetos apresentados no PMI, com custos, previsão de obras e prazos para as mudanças, entre outras medidas, serão analisados para fazerem parte do edital de concessão do Maracanã.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.