Georreferenciamento detecta aumento de área construída em 70% dos imóveis de Mesquita

fevereiro 7, 2018 /

O trabalho de georreferenciamento, que teve início em 2014 em Mesquita, realizou um processo de verificação dos terrenos através de imagens captadas via satélite. O sistema resgatou imagens aéreas e avaliou se a medição dos imóveis estava atualizada ou se houve alguma alteração. De acordo com a Secretaria de Fazenda de Mesquita, foi contatada aumento na área construída em 70% dos imóveis cadastrados.

O objetivo foi regularizar a situação de contribuintes que aumentaram a área construída dos seus imóveis sem autorização da prefeitura. As imagens foram feitas a partir de um satélite equipado com câmeras de alta definição para o registro fotográfico. O novo cálculo só entrou em vigor em 2018, devido a falta de transição entre as gestões passada e a atual, o que impediu a inserção dos resultados no imposto do ano passado.

Além desses casos, todos os 63 mil imóveis da cidade tiveram a correção de 2,8%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, (IPCA), que é um aumento regular, acrescido todos os anos. De acordo com o subsecretário de Administração e Fazenda, Alexandre Ferraz, o munícipe que discordar das informações sobre sua área construída pode pedir uma nova avaliação ou vistoria. “É possível que em alguns casos o sistema tenha apresentado alguma inconsistência. Inclusive, já identificamos um intervalo de carnês com este problema, que serão recalculados e enviados ainda este mês para o contribuinte”, afirma.

O contribuinte pode esclarecer suas dúvidas e pedir a revisão do IPTU Na Central de Atendimento ao Contribuinte (CAC). O atendimento é realizado na sede prefeitura, na Rua Arthur de Oliveira Vecchi, nº 120, térreo. Sempre de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Foto: Renan Ferro

Aloma Carvalho