Fluminense vence o Bahia por 1 a 0 e alcança a quinta colocação no Brasileirão

outubro 11, 2020 /

Vitória veio com gol de Nene, de pênalti; time chegou a 24 pontos na tabela do Brasileirão

Na tarde deste domingo (11), o Fluminense recebeu o Bahia no Maracanã e conquistou mais uma vitória no Campeonato Brasileiro. Com gol de Nene, de pênalti, o Tricolor venceu por 1 a 0 e alcançou a quinta colocação da competição. Na próxima rodada, a 16ª, o time viaja para Belo Horizonte, onde enfrenta o Atlético-MG, líder da competição, na quarta (14), às 21h30 (de Brasília), no Mineirão.

PRIMEIRO TEMPO

Desde o apito inicial, o Fluminense foi dono das melhores oportunidades da etapa inicial. A primeira veio logo aos dois minutos, com Pacheco arriscando de longe e passando bem perto da trave do goleiro adversário. Aos 18, Yago Felipe acionou Pacheco na área, o peruano bateu cruzado e a bola não chegou em Fred, que fechava pelo meio.

A grande chance do Tricolor veio aos 28. Julião achou Fred na meia-lua, o camisa 9 escorou para Nene, que bateu colocado, obrigando o goleiro a fazer grande defesa. Aos 34 minutos, Yago Felipe virou bem o jogo, Julião chegou batendo cruzado para trás e Hudson, na pequena área, não alcançou por muito pouco. A última oportunidade de gol do Fluminense na etapa final foi através de uma cobrança de escanteio de Nene, aos 44, que Nino cabeceou e o defensor do Bahia cortou com a mão. A arbitragem ignorou e não marcou pênalti.

 

SEGUNDO TEMPO

O jogo retornou para a etapa final com as mesmas configurações do primeiro tempo: o Fluminense dominando as ações em busca do primeiro gol. E ele quase saiu logo aos seis. Fernando Pacheco recebeu pelo meio, cortou para a direita, bateu cruzado da entrada da área e acertou a trave. Aos 22 minutos, Nene invadiu a área pela esquerda e levou um traco por trás. A arbitragem deixou o lance seguir, mas o lance foi para revisão no VAR e o árbitro apontou para a marca da cal. Na cobrança, aos 26, o camisa 77 marcou o seu 19º gol nesta temporada.

Aos 30, Fred e Fernando Pacheco deixaram o campo para a entrada de Felippe Cardoso e Caio Paulista. Aos 40, foi a vez do autor do gol, Nene, sair para a entrada de Luiz Henrique. Apesar da pressão do Bahia nos sete minutos de acréscimos dados pela arbitragem, o Fluminense se segurou e colocou mais três pontos no bolso no Campeonato Brasileiro.

 

Fluminense (1)
Muriel; Igor Julião, Nino, Digão (Luccas Claro) e Danilo Barcelos; Hudson, Dodi, Yago Felipe e Nene (Luiz Henrique); Fernando Pacheco (Caio Paulista) e Fred (Felippe Cardoso).
Técnico: Odair Hellmann

Bahia (0)
Douglas Friedrich; Ernando (Nino Paraíba), Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Elias e Daniel (Marco Antônio); Rossi (Fessin), Gilberto (Saldanha) e Clayson (Élber).
Técnico: Mano Menezes

 

fotos: Lucas Merçon/Fluminense FC

 

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.