Flamengo precisa só de um tempo para vencer o Juventude e continua na ‘cola’ do Atlético-MG

outubro 14, 2021 /

Pedro comemora com Kenedy ( foto) o primeiro gol do Flamengo contra o Juventude

 

Clebio Luiz

 

Com uma bela exibição, o Flamengo venceu o Juventude por 3×1, nesta quarta-feira (14/10), no Maracanã. Os gols foram de Kenedy, Pedro e Andreas Pereira (um golaço de falta). William Matheus descontou para o Juventude. Em Minas Gerais, o líder Atlético-MG derrotou, de virada, o Santos, e chegou a 56 pontos, abrindo 11 pontos sobre o Flamengo, que chegou a 45 pontos, na vice-liderança.
O Flamengo começou bem e, com menos de um minuto, Kenedy chutou e o goleiro Douglas defendeu firme. O rubro-negro vai rodando a bola tentando furar o bloqueio do Juventude. Aos 9 minutos, a primeira chance:
Matheuzinho faz jogada individual no bico da área, limpa a marcação e solta uma bomba de esquerda. A bola explode na trave e sai. Dois minutos depois, não teve jeito: Kenedy arranca pelo lado direito, tabela com Pedro, que faz um passe de letra, limpa a marcação na área e chuta para abrir o placar.
Mesmo em desvantagem,o Juventude não se arriscava muito. Mas aos 25, Rodrigo Caio errou na saída de bola, Ricardo Bueno aproveitou, avançou pelo meio, não fez o passe e arriscou o chute. Diego Alves faz a defesa. Mas logo em seguida, Michael ganha de Paulo Henrique após passe de Filipe Luís, cruza rasteiro pelo lado esquerdo da área e encontra Pedro, que só escora para fazer 2×0.

Golaço de falta depois de três anos

O Flamengo passeava em campo e o Juventude, atônito, não oferecia perigo. Aos 34, uma pintura de gol: Andreas Pereira cobra falta da intermediária. A bola viaja sem fazer curva e morre no ângulo esquerdo do goleiro Douglas, que só olha.
O último gol em cobrança de falta foi marcado pelo meia Diego, em 10 de junho de 2018, na vitória por 2 a 0 sobre o Paraná, pela rodada 11 do Brasileirão de 2018. Desde aquele gol marcado pelo camisa 10, o Flamengo fez incríveis 326 gols. Porém, nenhum de falta.
O Flamengo fechou o primeiro tempo com uma boa vantagem.

Gaúchos melhoram

O segundo tempo começou com o Flamengo controlando o jogo. Mas o Juventude assustou aos 5 minutos com Paulinho Boia chutando forte e a bola passou com perigo à direita de Diego Alves. O Juventude acordou e diminuiu o placar aos 12. Chico cobrou escanteio pelo lado esquerdo. William Matheus subiu no meio da zaga e cabeceou sem defesa para Diego Alves. Aos 17, Renato Gaúcho tirou Pedro e Kenedy, colocando Victor Gabriel e Rodinei.
O Flamengo tenta retomar as rédeas da partida, mas o Juventude busca equilibrar o jogo. Aos 21, Victor Gabriel soltou a bomba, mas Douglas defendeu. Aos 26, Capixaba chutou de fora da área para fora.

Andreas Pereira: o rei do travessão

Aos 35, Rodinei puxa um contra-ataque pela direita e rola para o meio e Andreas Pereira chuta forte no travessão. Aos 39, Andreas Pereira cobra falta e…acerta o travessão (de novo!). Em boa jogada, aos 43, Victor Gabriel gira e chuta em cima de Quintero. Aos 42, saem Filipe Luís e Andreas Pereira. Entram Bruno Viana e Renê. O Flamengo esperou o jogo acabar para marcar mais três pontos.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.