Fla não aproveita tropeço do Atlético-MG e empata com o Bragantino

outubro 7, 2021 /

O artilheiro Pedro  (foto de Alexandre Vidal) entrou pela direita e chutou cruzado para abrir o placar

 

Clebio Luiz

 

O Flamengo não aproveitou o tropeço do líder Atlético-MG, que empatou em 2×2 com a Chapecoense, e também empatou em 1×1 com o Bragantino, em Bragança Paulista. Com o resultado, o Galo manteve os 11 pontos de vantagem sobre o Flamengo (50 a 39). Pedro marcou o gol do rubro-negro. Artur empatou.
Mesmo muito desfalcado, o Flamengo não se intimidou com o Bragantino e pressionou o time paulista. Aos 9 minutos, Cleiton recebe recuo, é pressionado por Pedro, mas gira bonito e sai jogando para o Bragantino. O rubro-negro apertava e quase abriu o placar, aos 11. Pedro recebeu de Bruno Henrique, girou na entrada da área e chutou firme. Cleiton defendeu.
O Bragantino tentava tomar as rédeas do jogo e assustou aos 13. Cuello cobrou escanteio da esquerda, jogou no segundo pau, e Fabrício Bruno cabeceou livre. Gabriel Batista espalmou, e Rodrigo Caio afastou para novo escanteio.

Pedro perde chance

Mas o Flamengo levava perigo no ataque e ameaçava o Bragantino. Aos 35, Vitinho deu ótimo passe para Matheuzinho, que cruzou rasteiro da direita. Pedro, livre na pequena área, errou a finalização e desperdiçou ótima chance para o Flamengo. Mas, aos 38, o artilheiro não perdoou: Vitinho roubou a bola na saída do Bragantino, avançou e acionou Pedro na área. O centroavante chutou cruzado e fez 1×0 para o Flamengo, que tocou a bola com calma e foi para o segundo tempo com tranquilidade.

Paulistas dominam

O segundo tempo começou com o Bragantino dominando o meia Cuello e articulando bem as jogadas. Aos 11,Ytalo é lançado em velocidade, Arão não consegue cortar, e o atacante do Bragantino invade a área e fica de frente para Gabriel Batista. A finalização sai ruim, e o goleiro do Flamengo consegue evitar o empate.
O time paulista dominava o jogo e empatou aos 13. Artur recebe na entrada da área, abre espaço e acerta um lindo chute, no ângulo esquerdo, sem a menor chance para Gabriel Batista. Aos 20, Renato troca Andreas Pereira por Michael.

Queda de produção

O jogo caiu de produção e outra oportunidade do Bragantino foi aos 26 com Praxedes cabeceando para fora. O Flamengo colocou Kenedy no lugar de Vitinho. O rubro-negro quase desempatou. Michael é lançado por Vitinho na direita e faz o cruzamento. Bruno Henrique ajeitou de cabeça, Cleiton hesitou ao sair do gol, e Pedro chutou para fora.
Os times não conseguiram mais montar as jogadas e os goleiros Gabriel Batista e Cleiton não tiveram mais trabalho até o fim do jogo.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.