Fanfarra de Belford Roxo completa 28 anos

fevereiro 16, 2021 /

 

A Fanfarra Municipal de Belford Roxo (Famber) completou 28 anos de existência no dia 6 de fevereiro. Fundada em 1993 pelo maestro Joncy José da Silva, 70, o Johnson, durante todo esse tempo a Fanfarra abriu os desfiles cívicos escolares, disputou concursos e ganhou troféus em outras cidades como Guapimirim, Magé, Cabo Frio, Niterói e Magé, entre outras localidades.

Johnson lembra como tudo começou. Em 1993, ele foi convidado para montar uma banda no município. Com experiência musical de outras cidades, pois trabalhou em várias escolas, o maestro aceitou o desafio e “fez barulho” para montar a fanfarra. Sem deixar o “ritmo atravessar”, Johnson começou a buscar alunos em diversas escolas. “Na verdade, a Famber começou oficialmente na Escola Municipal Jorge Ayres de Lima, no Parque São José , e foi se espalhando. Gosto do que faço e procuro sempre ser amigo das pessoas. Temos alunos que estão na Fanfarra há 20 anos. Eles se casam, mas continuam tocando comigo”, salienta o maestro.

O secretário de Educação de Belford Roxo, Denis Macedo, destacou a longevidade da Famber, que segundo ele, é presença obrigatória em todos os desfiles cívicos da cidade. “A fanfarra é um patrimônio cultural de Belford Roxo. Lembro de quando eu era ainda vereador e assistia aos desfiles das escolas. Lá estava a Famber tocando. É motivo de muito orgulho, agora como secretário de Educação, relembrar esses momentos”, finalizou Denis.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.