Ex-Interventor de SJ Meriti, ex-deputado estadual e ex-prefeito de Nova Iguaçu, Lubanco( 88 anos) é encontrado morto no Mont Blanc

junho 6, 2018 /

 

O advogado João Batista Barreto Lubanco, 88 anos, foi encontrado morto hoje (6) cedo no quarto de seu flat no apart hotel Mont Blanc,na Avenida Dr. Mário Guimarães, no centro de Nova Iguaçu. onde morava sozinho há quase 15 anos. A família de Lubanco informou que, a seu pedido, não haverá velório. O corpo dele  será cremado amanhã. Ele começou na vida pública como Interventor em São João de Meriti em 1970, nomeado pelo regime militar, e depois, nas eleições de 1972, foi eleito vice-prefeito de Nova Iguaçu na chapa vitoriosa da antiga Arena ( Aliança Renovadora Nacional ) e mais tarde assumiu o comando da Prefeitura com a cassação do prefeito Joaquim de Freitas naquela década. Lubanco trocou Arena pelo MDB chaguista e foi deputado estadual influente no Detran e na Fundrem ( Fundação para o Desenvolvimento da Região Metropolitana) até o surgimento do brizolismo na Baixada Fluminense nas eleições de 1982, quando foi derrotado em sua pretensão de voltar a comandar a Prefeitura por uma sublegenda do PMDB. Em 1988, durante cinco meses, presidiu a Companhia de Desenvolvimento de Nova Iguaçu ( Codeni), convidado pelo Interventor Francisco Amaral, o vice-governador da gestão Moreira Franco ( 1986-1990) que substituiu o prefeito Paulo Leone, cassado por corrupção. No período em que administrou Nova Iguaçu, Lubanco descentralizou os órgãos públicos, tratou de organizar e de modernizar a máquina administrativa, criou a Codeni e deu os primeiros passos para que mais adiante, no governo Nelson Bornier, o projeto da via Light saisse do papel. Nos últimos anos, fora do ambiente político, dedicou-se à Universidade de Nova Iguaçu ( UNIG) como Diretor da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais Aplicadas. Lubanco era formado pelo curso de direito na Faculdade de Direito do Catete (Universidade Federal do Rio de Janeiro) em 1954. Ele desapropriou a área , no centro de Nova Iguaçu,para construção da primeira pista de skate de América Latina, inaugurada em 1976, e desapropriou a Fazenda São Bernardino, marco da arquitetura colonial do Brasil, e expulsou seus moradores e proprietários (família Gavazzoni). Após a desapropriação e desalojamento dos proprietários, a fazenda ficou abandonada e foi incendiada na administração do prefeito Paulo Leone, a fim de que sua restauração não fosse demandada.Foi também deputado estadual do Rio de Janeiro de 1978 a 1982.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.