Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão oferece estágio remunerado aos alunos do mestrado em Controladoria e Gestão Pública da UERJ com bolsa de R$ 4 mil

setembro 15, 2020 /

A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) fechou uma parceria com a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secti) e a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) para oferecer bolsas aos alunos do mestrado profissional em Controladoria e Gestão Pública, da Faculdade de Administração e Finanças. O estágio é remunerado e os mestrandos receberão bolsas de R$ 4 mil mensais. Serão oferecidas 10 vagas e as inscrições terminam nesta quinta-feira (17).

Durante o estágio, os alunos vão desenvolver a etapa de campo de suas dissertações, identificando as demandas e os problemas e também propondo soluções para o Governo do Estado. O programa de bolsas vai permitir que os estudantes possam colaborar diretamente nas ações políticas públicas junto aos órgãos do governo e atuar de acordo com o tema de pesquisa escolhido.

– Esse intercâmbio entre universidade e governo é de suma importância para o aprimoramento contínuo do serviço público. É uma oportunidade para que os alunos vivenciem, na prática, novos processos e aprendizados. É, sem dúvidas, uma troca de conhecimento que vai resultar em bons frutos para ambas as partes – afirmou o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Rodrigues.

Segundo a coordenadora do mestrado profissional do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Gestão Pública da Uerj, Branca Regina Cantisano dos Santos e Silva, a iniciativa permite que os mestrandos possam ter uma formação que vai além do aspecto acadêmico.

– Estamos oferecendo experiências que permitirão que os estudantes façam parte do mercado de trabalho e da máquina pública, influenciando diretamente no direcionamento da gestão governamental – comentou.

Os futuros mestrandos serão selecionados após análise do Currículo Lattes e apresentação de um pré-projeto de pesquisa, com temas indicados pela Seplag e alinhados às linhas de pesquisa dos docentes da instituição.

Os temas são:

– Indicadores de políticas públicas aplicados ao monitoramento e à atualização do Plano Plurianual;

– Execução orçamentária alicerçada em projetos prioritários da Administração Pública;

– O Plano Plurianual (PPA) como instrumento de indução e aprimoramento de políticas públicas;

– Qualidade da despesa pública baseada em dados, com o objetivo de otimizar recursos e priorizar projetos;

– Uso de dados na busca de uma gestão mais eficaz e efetiva;

– A inovação como desafio necessário à administração pública;

– Análise ex-ante de uma iniciativa do Plano Plurianual;

– Desdobramento de uma política pública – da identificação do problema à programação no Plano Plurianual;

– Planejamento Governamental e Desenvolvimento Sustentável.

Aloma Carvalho