Estado convoca mais 400 aprovados no concurso de 2014 para ingresso na PM

agosto 6, 2020 /

Governador assina decreto com normas para ocupação de vagas dos cursos de aperfeiçoamento de sargentos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros

O governador Wilson Witzel assinou, nesta quinta-feira (06/08), o decreto que estabelece as normas para ocupação das vagas dos cursos de aperfeiçoamento dos sargentos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro. Na cerimônia, no Palácio Guanabara, o governador também assinou ato de convocação imediata de mais 400 candidatos aprovados no concurso de 2014 da corporação.

– Na segurança pública, a Polícia Militar tem sido fundamental para o nosso crescimento econômico. Quero reafirmar meu compromisso com a tropa por acreditar que este é o melhor modelo. Temos uma Secretaria de Polícia Militar com autonomia para definir as suas estratégias e planejar, da melhor forma possível, os investimentos e a formação de seus homens e mulheres. Por acreditar nisso, quando esta demanda foi apresentada, conversei com o comando e avaliamos que o segundo sargento, em média com duas décadas de serviço na polícia, certamente já adquiriu, na vida prática e ao longo das instruções em batalhões, uma formação profissional que o capacita a ser aperfeiçoado neste curso – afirmou Wilson Witzel.

A partir de agora, será permitido que os 2° sargentos da PM com mais tempo de serviço possam ingressar no Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos (CAS), pré-requisito para a ascensão à graduação posterior de 1° sargento e sequência da progressão funcional. Com isso, 3,2 mil policiais poderão ser beneficiados.

– A partir desta assinatura, o edital para o CAS sairá em três semanas. A medida permite que a corporação tenha autonomia e condições de estender o curso para todos os policiais militares. Hoje, temos em torno de três mil habilitados. Haverá um módulo EAD (ensino a distância) e o período total de duração será de seis meses – disse o comandante-geral da PM, coronel Rogério Figueredo.

As vagas estipuladas para os cursos serão preenchidas de acordo com as normas estabelecidas em edital próprio, em que poderão concorrer na Polícia Militar os 2º sargentos masculinos e femininos de cada Qualificação Policial Militar Particular (QPMP), e no Corpo de Bombeiros Militar concorrerão todos os 2º Sargentos, exceto os músicos da corporação, regidos por legislação específica.

Convocação de 400 aprovados no concurso de 2014

O governador Wilzon Witzel também autorizou a convocação de 400 candidatos aprovados no concurso público para formação de soldados da Polícia Militar, que ingressarão no curso de formação no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), com o objetivo de reforçar o policiamento no estado do Rio de Janeiro.

– A Polícia Militar está em condições de convocar mais 400 candidatos do concurso de 2014. Nós faremos esta convocação imediatamente. O Centro de Seleção já está pronto para recebê-los, bem como o CFAP também. Tudo será feito de forma imediata – confirmou o comandante-geral da PM.

A atual gestão do Governo do Estado tem trabalhado na recomposição do efetivo da Polícia Militar. Desde 2019, já se formaram 984 policiais militares que já reforçam o policiamento nas ruas do Rio de Janeiro. Em 2020, já foram formados 500 soldados e outros 1.500 aguardam a reabertura das atividades pedagógicas para concluir o curso. Os últimos 800 candidatos remanescentes do concurso de 2014 ainda serão convocados – 400, a partir de agora, e os demais 400 até o final de 2020.

Foto: Philippe Lima  

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.