Encerramento das apresentações do 27º Festival de Dança foi um verdadeiro sucesso

maio 20, 2021 /

No último fim de semana, aconteceu a segunda parte do 27º Festival de Dança de Nova Iguaçu. O evento contou com a participação de academias de diversas regiões do Brasil em uma extensa programação dedicada à dança. As apresentações aconteceram no TopShopping, obedecendo todas as medidas de segurança definidas pelos órgãos de saúde, e foram transmitidas simultaneamente pelo canal da Academia Tereza Petsold, no youtube.

Jurados Paulo Rodrigues e Alvaro reys e a diretora do Festival, a bailarina Tereza Petsold

Após uma breve pausa, devido a ordem dos órgãos competentes de paralisação de eventos e fechamento de shoppings, nos dias 15 e 16 de maio foi realizada a continuação das apresentações do maior festival de dança de Nova Iguaçu. Foram dois dias dedicados integralmente à dança, com competições em diversas modalidades, como ballet, jazz, sapateado e hip hop; mostra infantil e dança na praça.

Equipe do Festival de Dança de Nova Iguaçu reunida

A diretora do festival, bailarina Tereza Petsold, agradeceu à equipe, aos apoiadores e a todos que fizeram parte dessa grande festa. “Uma andorinha sozinha não faz verão. Sem vocês esses dias mágicos não teriam existido. O remédio pro coração tão necessário em tempos tão difíceis. Obrigada minha equipe, todos os participantes, Topshopping e Deus. Foi maravilhoso!”.

O produtor do evento Igor Jes, também manifestou sua gratidão pelo sucesso do festival, apesar de todos os desafios enfrentandos. “27° Festival de Dança de Nova Iguaçu. Mais um pra conta. Muito orgulho de fazer parte desse sonho tocado pela Tereza Petsold. O evento foi um grande desafio [porque], dança, além de movimento, é toque. E esses estão temporariamente restritos. A solução foi transmitir online, assegurando assim a visibilidade do evento e segurança de todos”, contou.

Além disso, Igor lembrou da suspensão do evento durante sua realização. “O evento iria acontecer entre os dias 25 e 28 de Março, teríamos novamente um palco em uma praça pública. Já no segundo dia de realização do evento o governo do estado decretou a suspensão temporária de eventos presenciais e tivemos que suspender o festival que estava lindo. Mais de um mês depois, nesse final de semana, com muita luta e dedicação da Tereza Petsold conseguimos montar uma nova estrutura para receber novamente os inscritos para o festival. Foi tudo muito lindo, momentos mágicos, inesquecíveis e que emocionaram”.

O 27º Festival de Dança de Nova Iguaçu contou com patrocínio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal, através da Lei Aldir Blanc.

“Em tempos como este que estamos vivendo foi preciso nos reinventar. O 27º Festival de Dança de Nova Iguaçu é um projeto de pandemia, que foi feito para este momento”, concluiu a bailarina Tereza Petsold.

O evento aconteceu com transmissão ao vivo pelo youtube, e gerou quase 20 mil visualizações. As apresentações foram realizadas seguindo todas as medidas de segurança sanitária necessárias definidas pelos órgãos competentes, como distanciamento social, limite de público e de bailarinos – sendo 80% solos e duo -, utilização de máscaras e disponibilização de álcool em gel.

Mostras competitivas

Disputando por prêmios de até R$ 16 mil, os participantes do festival foram avaliados por uma equipe de jurados renomados da área da dança, dentre eles: Paulo Rodrigues, primeiro bailarino do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, os coreógrafos kiko guarabyra, Alan Resende e Alvaro Reys.

Além disso, a maior pontuação de cada modalidade recebeu uma premiação especial de R$500,00 (foram 10 modalidades) e na mostra infantil o melhor grupo recebeu prêmio de R$300,00 (em 3 dias de apresentações). Dentre os vencedores das categorias de Melhor Bailarino, Melhor Bailarina, Melhor Coreógrafo e Melhor Grupo, estão:

Melhor bailarino R$ 2 mil – Rui César, do Grupo Cultural da Ilha (Ilha do Governador)

Melhor Bailarina R$ 2 mil – Isabella Lopes, da Escola de Dança Rodrigues Hermina (Nova Iguaçu)

Melhor Coreógrafo (a) R$ 2 mil – Ágatha Almeida, da Daniela Marcondens (Realengo)

Melhor Grupo R$ 3 mil – Studio de Dança Aline Araujo (Pavuna)

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.