Em noite de Hugo, Flamengo vira em cima do Fluminense; Botafogo perde do Coritiba

maio 29, 2022 /

Ao final do jogo, Hugo foi ovacionado no Maracanã e ganhou o carinho dos seus colegas da equipe do Flamengo.
Fotos:  Paulo Cezar Pereira , Alexandre Vidal e Vítor Silva

Clebio Luiz 

Em um jogo eletrizante, o Flamengo venceu o Fluminense por 2×1, no Maracanã, e chegou a 12 pontos no Brasileirão. Andreas Pereira e Gabigol marcaram para o Flamengo. Cano abriu o placar para o Fluminense. O destaque do jogo foi o goleiro Hugo, do Flamengo, que fez pelo menos cinco grandes defesas. 57.919 pessoas assistiram ao clássico.
O jogo começou com intensidade e as duas equipes buscavam o ataque, sendo o Fluminense mais incisivo. Aos 9 minutos, Yago Felipe cabeceou para a área e William Arão cortou de cabeça. Mas o tricolor abriu o placar um minuto depois. Em cobrança de escanteio pela esquerda, Manoel sobe e desvia em direção a segunda trave, Cano ganha da marcação e faz 1×0.
O jogo cresce e o Fluminense tenta explorar o desespero do Flamengo. Mas o rubro-negro quase empatou, aos 33. Bruno Henrique entra na área e toca na direita. Everton Ribeiro aparece livre e finaliza à direita do gol.
O Flamengo continua pressionando e consegue o empate aos 35. Matheuzinho avança pelo lado direito do ataque e rola para trás. Andreas Pereira pega da meia lua e acerta no canto direito de Fábio.
Aos 36, Fábio sai mal do gol, Bruno Henrique ganha a jogada e cruza para Arrascaeta na área, mas o uruguaio chuta mal.
No finalzinho, Cano é lançado sozinho na direita da área, arma o chute e Hugo Souza sai no pé do jogador para defender.

Hugo se destaca

Gabigol aproveitou o passe de Andreas Pereira e fez o gol da vitória

O Flamengo voltou para o segundo tempo apertando o Fluminense. Aos 4, Matheuzinho cruza e Manoel corta. O Fluminense respondeu aos 6. Yago Felipe chuta e a bola bate em Matheuzinho para escanteio.
Em uma jogada rápida, o Flamengo desempatou. Gabigol recebe de Andreas Pereira e devolve na direita da área, o camisa 18 ajeita no meio e Gabriel bate pro gol de perna direita para fazer 2×1.
Em desvantagem, o técnico Fernando Diniz tira Wellington e Yago Felipe, entendi Matheus Martins e Caio Paulista. Aos 22, sai Arrascaeta e entra Pedro.
O Fluminense continua pressionando. Aos 28, Matheus Martins entra cara a cara com Hugo e bate rasteiro. O goleiro fez uma grande defesa. Em outro bom lance do Fluminense, Luiz Henrique cabeceou para o chão, mas Hugo espalmou. O técnico Paulo Sousa saca Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Matheuzinho e lança Pablo, Vitinho e Isla. Gabigol também saiu para a entrada de Lázaro.
As mexidas chamaram o Fluminense para o ataque. O tricolor tomou conta do jogo. Aos 48, Ganso recebe no meio e toca na área, Luiz Henrique ajeita e John Kennedy adianta muito e Hugo abafa. A consagração do goleiro Hugo foi aos 51. Matheus Martins chuta no ângulo. O goleiro voa e espalma para escanteio.
Ao fim do jogo, o goleiro que havia falhado em vários jogos, se ajoelhou e chorou.

Coritiba vence o Botafogo

Luís Oyama jogou bem, mas não evitou a derrota do Botafogo

O Botafogo sofreu sua primeira derrota sob o comando do técnico Luís Castro. O alvinegro perdeu de 1×0 para o Coritiba, no Couto Pereira, e estacionou nos 12 pontos. A equipe paranaense pulou para 13.
O Coritiba iniciou o jogo atacando mais e, logo aos 7 minutos, já obrigou o goleiro Gatito Fernández a trabalhar duas vezes em sequência, primeiro saindo nos pés de Fabrício Daniel e depois defendendo o rebote de Igor Paixão.
O próprio Igor Paixão abriu o marcador aos 29 minutos do primeiro tempo, após receber lançamento de Val, driblar Gatito Fernandez e empurrar para a rede. Antes, perdeu boa chance para o Botafogo ao ser travado na pequena área.
No segundo tempo, o Botafogo tentou reagir e teve mais posse de bola. O Coritiba perdeu uma boa chance com Léo Gamalho chutando para fora. O atacante ainda cabeceou uma bola na trave.
O Botafogo tentou, mas a chance mais clara de gol foi com Erison, que chutou no ângulo e Muralha voou para fazer a defesa. O Coritiba tocou a bola e segurou os três pontos.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.

[ivory-search 404 "The search form 61543 does not exist"]