Em entrevista coletiva para anunciar Calendário Único de Vacinação Claudio Castro diz que forças de segurança do Rio terão prioridade

março 30, 2021 /

O governador do Rio em exercício Cláudio Castro (PSC) anunciou, na manhã desta terça-feira (30), o Calendário Único de Vacinação para a Covid-19. Castro afirmou, ainda, que o calendário único não será obrigatório. Na entrevista, o gestor disse também que três setores serão considerados prioritários: profissionais de Saúde que ainda não foram vacinados; profissionais das forças de segurança (estaduais e federais);profissionais de educação. As datas do calendário serão divulgadas ainda hoje.

“Governo do Estado hoje coloca esse decreto, principalmente, para que a população tenha tranquilidade de quando será vacinada. Que a gente possa então não gerar estresse, corrida, nem aglomerações. Estamos publicando daqui a pouco esse calendário”, afirmou.

De acordo com o governador, o calendário único foi uma questão do prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), e do de Niterói, Axel Grael (PDT). “Foi um pleito dos prefeitos, principalmente na reunião com o prefeito da capital e de Niterói, que fizesse um calendário unificado. Até porque, como cada município tem sua velocidade e seus equipamentos, uns são mais estruturados e outros menos estruturados, a gente estava percebendo uma grande migração de um município para outro. Então solicitaram um decreto balizando esse calendário único”.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, até o próximo dia 10 de abril, serão vacinados os cerca de 324 mil profissionais de saúde que ainda não foram imunizados. Já os profissionais da área de segurança e salvamento começarão a ser imunizados do dia 12 a 17 de abril. Além disso, quem trabalha na área de Educação também começarão a ser imunizados a partir da segunda quinzena de abril. As doses serão disponibilizadas pelo Ministério da Saúde.

A secretaria afirmou, ainda, que, até o dia 17 de abril, todos com mais de 60 anos deverão receber a primeira dose da vacina.

Aloma Carvalho