Dom Luciano critica políticos e outras autoridades ao reagir contra mordomias na missa pelos 185 anos de Nova Iguaçu

janeiro 15, 2018 /

 

  Chefe da Igreja Católica na Baixada diz que não é feio usar o mesmo terno mais de uma vez por semana

O bispo da Diocese de Nova Iguaçu, Dom Luciano Bergamim, afirmou hoje(15/01), durante sua homilia na missa solene pelos 185 anos do município, na Catedral de Santo Antônio de Jacutinga, que não é feio usar o mesmo terno mais de uma vez por semana . Ao dizer que, como bispo, usa a mesma túnica mais de uma vez por semana e que recebe de aposentadoria pouco mais de um salário mínimo, Dom Luciano disse que não se pode aceitar que os políticos e outras autoridades gastem dinheiro do povo em mordomias, as chamadas “verbas especiais”, como são chamadas também o” auxílio moradia, o auxílio paletó e outras benesses”.

– Se todos esse dinheiro de mordomias fosse empregado em benefício do povo, Nova Iguaçu estaria festejando a Saúde, a Educação e outros serviços básicos nos seus 185 anos. Infelizmente, esta não é a realidade hoje não só nesta cidade mas em todo o País – disse o bispo diante do prefeito Rogério Lisboa PR), do vice Carlos Ferreira (PT), de secretários municipais e de alguns vereadores da cidade.

Convidado por Dom Luciano a subir ao altar para se dirigir aos fiéis que lotaram a catedral da principal diocese da Baixada, o prefeito de Nova Iguaçu foi breve em suja saudação. Lisboa, que é evangélico, agradeceu a Deus por ter conseguido pagar os salários atrasados herdados da administração anterior. Desceu do altar sem informar aos fiéis da Igreja Católica que projeto pretende desenvolver este ano. Nova Iguaçu chega aos 185 anos de fundação com diversos bairros sem saneamento básico e com as ruas dos bairros da área central da cidade repletos de buracos, sinais de trânsito apagados, congestionamentos o dia inteiro e com taxas de violência preocupantes.

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.