Diocese de Nova Iguaçu lamenta, em nota, morte de Bornier e Prefeitura decreta luto oficial

abril 11, 2021 /

O bispo da Diocese de Nova Iguaçu, Dom Gílson Andrade da Silva, lamentou, nas redes sociais, a morte de Nelson Bornier, ex-prefeito de Nova Iguaçu, que faleceu hoje (11/04) por complicações da covid-19. Bornier foi contador da Mitra durante o bispado de Dom Adriano Hipólito, era devoto de Santo Antônio e participava de missas festivas, colaborando com programas sociais.

Nas três vezes em que foi prefeito da cidade, teve excelente relação com lideranças católicas e evangélicas. Em 2012, antes do início da campanha eleitoral que lhe devolveu, pelo voto popular, o cargo de prefeito, Bornier reuniu-se mais de uma vez com a direção da Igreja católica em Nova Iguaçu  para discutir e ampliar suas propostas de governo. A Prefeitura de Nova Iguaçu também lamentou, pelas redes sociais, a morte do ex-prefeito e anunciou luto oficial na cidade.

 

Nota da Prefeitura

A Prefeitura de Nova Iguaçu manifesta seu mais profundo pesar pelo falecimento do ex-prefeito Nelson Roberto Bornier, em decorrência de complicações causadas pela Covid-19. Nelson Bornier esteve à frente da nossa cidade por três mandatos e faz parte da história iguaçuana.

Neste momento de dor, deixamos nossos sentimentos à família e aos amigos de Nelson Bornier. O prefeito @rogeriolisboaoficial decretou, neste domingo, luto oficial de três dias em pesar pela morte de Bornier e das outras vítimas dessa terrível COVID-19 que tanto temos nos empenhado em combater.

A solidariedadde do Deputado Dr. Luizinho

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.