STF permite Wilson Lima não dar depoimento e o governador não comparece na CPI da Pandemia

junho 10, 2021 /

O governador do Amazonas Wilson Lima não compareceu na CPI da Pandemia desta quinta-feira (10). A defesa de Lima recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF), que acatou o pedido. A ministra Rosa Weber entendeu que, como o governador também é investigado em outros processos, ele não pode se autoincriminar. Pela decisão, ele pôde optar por não ir à CPI.

No entanto, ao abrir a sessão, O presidente da CPI, o senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que a comissão vai recorrer da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que permitiu ao governador do Amazonas, Wilson Lima, não dar depoimento. “Primeiro, iremos recorrer dessa decisão. A Mesa, o Senado irá recorrer da decisão. Respeitamos a decisão da ministra Rosa Weber, como temos respeitado todas as outras decisões que aqui foram impetradas contra esta comissão parlamentar de inquérito. Mas acredito que o governador do estado do Amazonas perde uma oportunidade ímpar de esclarecer ao Brasil, mas principalmente ao povo amazonense, o que de fato aconteceu no estado do Amazonas”.

O Amazonas entrou em colapso no início de 2021 com falta de leitos e oxigênio medicinal nos hospitais que recebiam pacientes com a covid-19. A PF apura justamente o roubo de dinheiro no combate à pandemia, a partir de suposta organização criminosa no estado, envolvida principalmente na compra de respiradores.

Os senadores pretendiam questionar Lima sobre a gestão da crise sanitária no estado e o agravamento da situação com a ausência de oxigênio para pacientes

O depoimento do governador Wilson Lima seria o primeiro dos nove gestores estaduais convocados pelos senadores da CPI, que tem como uma de suas frentes de investigação o desvio de recursos transferidos pela União para o enfrentamento da pandemia nos estados.

Aloma Carvalho