Covid-19: Eduardo Paes fecha praias e proíbe estacionamento de veículos do Leme ao Pontal

março 19, 2021 /

O prefeito do Rio quer diminuir o número de mortes provocadas pela covid-19 por conta de praias lotadas (foto) em plena pandemia

foto: Tomás Silva/Agência Brasil

 

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, tomou mais uma medida drástica para conter o avanço da covid-19 na cidade. Neste fim de semana, as praias estarão fechadas. O decreto foi publicado nesta sexta-feira (19).

Sendo assim, está proibida a permanência nas areias das praias em qualquer horário, incluindo-se prática de esportes, banho de mar e até mesmo o comércio ambulante.

Também está vetada a entrada de ônibus e demais veículos de fretamento no município, exceto os que prestem serviços para funcionários de empresas ou hotéis (neste caso, os passageiros terão de comprovar reserva de hospedagem).

Não será permitido o estacionamento de veículos em toda a orla marítima, exceto para moradores, idosos, portadores de necessidades especiais, hóspedes de hotéis e táxis. Desde o início da pandemia, são registradas aglomerações na orla.

O Rio de Janeiro teve, de março de 2020 a fevereiro de 2021, mais de 177 mil mortes. O estado em si teve um aumento mais drástico do que todo o país. Até a última segunda (15), foram 34.330 óbitos somente por covid-19.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.