Com a vitória de 3 x 1 sobre o Ceará, “Meninos de Xerém” levam Flu para mais perto da Libertadores

fevereiro 16, 2021 /

Na colagem  de fotos acima, John Kennedy, Samuel e Martinelli comemoram seus gols contra o Ceará. Com a camisa da Seleção Brasileira, o zagueiro Thiago Silva, também cria de Xerém, hoje no Chelsea.

 

Torcedor mais antigo do Fluminense lembra de craques revelados na base do clube como os atacantes Zezé, Paulinho e Gilson Gênio; o zagueiro Edinho, os meias Delei e Carlos Alberto entre tantos outros que deram muitas alegrias ao clube.

Em 2020, sem dinheiro, o Fluminense resolveu apostar na garotada – sob a batuta dos veteranos Nenê  e Fred – para o Campeonato Brasileiro. A receita está dando certo. No último domingo (15), os “Meninos de Xerém” não tomaram conhecimento do Ceará e meteram 3×1 no Vozão, no Castelão, chegando a 60 pontos e ficando mais perto de uma vaga na Libertadores.

Os três gols do Fluminense foram marcados pelos Meninos de Xerém. O primeiro aconteceu em uma jogada do “vovô” Nenê, que lançou John Kennedy. O garoto dominou, invadiu a área e chutou sem defesa para o goleiro. Fluminense 1×0.

O Fluminense mandava no jogo e aumentou o placar aos 13 do segundo tempo com outra prata da casa. Nenê recebe a bola e toca para Egídio na esquerda. O lateral rola para trás. Martinelli vem na corrida e solta a bomba fazendo 2×0. O Ceará diminuiu aos 32, com Vina de pênalti. Mas nada abalou a garotada.

Aos 22 minutos, outra prata da casa entrou no Fluminense. O atacante Samuel substituiu John Kennedy. A estrela do garoto brilhou aos 42, quando Egídio levantou bola para a área e Samuel mergulhou de cabeça no meio da defesa cearense e fechou o placar em 3×1.

Do time que venceu o Ceará no domingo, sete jogadores foram formados em Xerém. São eles: o goleiro Marcos Felipe, o lateral Calegari, os meias Martinelli e André e os atacantes Luiz Henrique, John Kennedy e Samuel.

Fábrica de craques com 120 mil metros quadrados na Baixada Fluminense

 

Inaugurado no final da década de 90, o Centro de Treinamento do Fluminense em Xerém, no município de Duque de Caxias, tem 120 mil metros quadrados, que abrigam sete campos de futebol, academia e dormitórios para 90 atletas. O clube adota uma filosofia de jogo própria e metodologia de treino para todas as categorias, tal qual faz a seleção da Bélgica. Isso facilita a vida do menino que vai subindo aos poucos de categoria e não estranha o sistema de jogo.

 

Veja alguns craques que Xerém produziu e estão em outros clubes:

João Pedro (Watford – Inglaterra)

Evanilson (Porto – Portugal)

Wendell (Zenith – Rússia)

Pedro (Flamengo)

Ayrton Lucas (Spartak Moscou – Rússia)

Gérson (Flamengo)

Kenedy (Granada – Espanha)

Fabinho (Livepool)

Fábio (Nantes – França)

Marcelo Real Madri – Espanha)

Thiago Silva (Chelsea – Inglaterra)

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.