Cláudio Castro vai “morar” em Nova Iguaçu de terça a sábado da próxima semana

fevereiro 26, 2021 /

O governador em exercício Cláudio Castro (PSC) anunciou, através de decreto publicado na edição de hoje do Diário Oficial, que vai transferir o governo estadual para a Baixada Fluminense na próxima semana, informação antecipada com exclusividade pelo Nova Iguassu Online duas semanas atrás. Numa entrevista a jornalistas da região através de videoconferência, encerrada uma hora atrás, ele informou que permanecerá de terça-feira ( 02) a sábado (06) na Baixada.

O governador, respondendo a uma pergunta do Nova Iguassu Online, disse que ainda que ainda é muito cedo para pensar em campanha eleitoral, mas admitiu ser candidato a permanecer no cargo nas eleições de 2022 se as lideranças partidárias e a população desejarem. Elogiou os presidente da Câmara dos Deputados e da Alerj, Arthur Lira( PP) e André Ceciliano PT), e deu uma pista de seu futuro político nos dias em que dormirá em Nova Iguaçu e em Duque de Caxias: “Quero andar nas ruas da Baixada, mas com poucos seguranças”. Cláudio Castro, em seguida,  chamou o Partido Progressista ( PP) de ” Partido do Povo” numa clara demonstração de sua opção política na escolha da legenda pelo qual poderá se candidatar ao governo do estado no próximo ano.

Investimentos de R$ 1,5 bilhão na Educação

Cláudio Castro anunciou que investirá R$ 1,5 bilhão na Educação este ano, resultado de um acordo feito com o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro. Ele explicou que a presença do estado nas cidades da Baixada resultará em ações de melhoria dos serviços públicos e de investimentos em segurança pública, saúde, meio ambiente, mobilidade,transporte e em restaurantes populares, além de obras de infraestrutura nos bairros. Ele terá reuniões com os prefeitos da Baixada. A agenda ainda não está totalmente fechada.

Na conversa com os jornalistas de veículos digitais da Baixada, Cláudio Castro informou que vai discutir com o governo federal e com a prefeitura de Nova Iguaçu a utilização da área do aeródromo do município para criação de um parque com múltiplas atividades de lazer, a exemplo do Parque de Madureira, e garantiu que o hospital modelar que foi montado pela organização social Iabas no aeroclube não será desmontado.

Hospital modular e auxílio emergencial

O governador quer transformar o hospítal modular num Centro de Imagens para atender as demandas da Baixada Fluminense. Neste hospital modular, erguido mas nunca inaugurado, deveria estar ativado para atender pacientes de covid-19, mas o escândalo da corrupção no péríodo do ex-juiz  Wilson Witzel à frente do Palácio Guanabara não permitiu que ele fosse inaugurado ao longo do ano passado. Cláudio Castro destacou investimentos feitos pelo seu governo na área de saúde nos municípios da Baixada, especialmente no hospital da Posse e em Belford Roxo.

O governador em exerício voltará a Brasília na próxima semana para, mais uma vez, discutir com o ministro Paulo Guedes uma lei complementar que fará o estado a respirar economicamente nos próximos anos, sem as amarras do Regime de Recuperação Fiscal.

Sobre a proposta de auxílio emergencial até R$ 300,00, já aprovada pela Alerj, Cláudio Castro afirmou que vai examinar a partir de hoje as emendas apresentadas ao projeto original do deputado André Ceciliano. O governador disse que está sensibilizado com o aumento da pobreza no Rio, mas que vai sancionar a proposta “dentro da realidade”. Ele, no entanto, quer definir desde já o processo de cadastramento dos beneficados e anunciou que pretender pagar os valores a partir de abril.

 

 

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.