Centrais sindicais trabalham para levar 100 mil pessoas ao ato de 1º de Maio em São Paulo

abril 18, 2022 /

Organizadores do ato que será realizado pelas centrais sindicais em 1º de Maio, Dia do Trabalho, querem reunir cerca de 100 mil pessoas na praça Charles Miller, que fica em frente ao estádio Pacaembu, em São Paulo.

Segundo o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, o evento já reuniu público dessa dimensão anteriormente e, inclusive, teria recebido mais de um milhão de pessoas quando havia sorteio de carros.

“Vamos trabalhar por 100 mil. A convocatória começará a partir de amanhã (19) na praça Ramos [em São Paulo]”, diz Juruna.

O flyer também elenca 10 pontos de pautas das centrais.

Ato em defesa do extinto auxílio emergencial de R$ 600 reais organizado pelas principais centrais sindicais do país, em 2020.
– Zanone Fraissat/Folhapress

Participam da organização do evento CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST, CSB, Intersindical Central, CSP Conlutas, Intersindical IL e Publica.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve ir ao ato e também espera que o 1º de maio reúna milhares de pessoas. Embora não vá ser o ato que marcará o lançamento de sua pré-candidatura, o petista quer participar de evento com público lotado para alavancar a campanha.

Já Ciro Gomes (PDT-CE), que também será convidado, não participará. Segundo o presidente do PDT, Carlos Lupi, no mesmo dia será realizado um evento em homenagem ao centenário de Leonel Brizola, em Brasília.

*com informações da coluna Painel ( Folha de São Paulo)

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.

[ivory-search 404 "The search form 61543 does not exist"]