Aproximadamente 1 ano depois do Rio de Janeiro ter passado pela ”Crise da Geosmina”, cariocas voltaram a relatar que a água estava com gosto e cheiro alterados. Segundo o governador em exercício, Cláudio Castro, a Cedae prometeu resolver o problema em até 48 horas. A informação é do Blog do Edimilson Ávila ( TV Globo).

Na manhã desta quinta-feira, o Governo do Rio convocou uma reunião de emergência para evitar nova ‘crise da água’. Castro disse que a direção da companhia de saneamento lhe deu esse prazo – 48 horas – para acabar com o problema. Se até lá (sábado, 23/01) a água ainda estiver com gosto ruim e mau cheiro, ele afirmou que poderá tomar medidas drásticas.

O governador em exercício explicou ainda que a companhia já tinha identificado o problema na água na terça-feira (19/01), quando moradores começaram a reclamar. Ele disse que os técnicos aumentaram a concentração de carvão ativado na água. Essa foi a solução encontrada há um ano, no que ficou conhecido como a “Crise da Geosmina”.

Em entrevista ao RJTV, o presidente da Cedae, Edes Fernandes, informou que o sabor e o odor verificados na água eram muito característicos da geosmina, mas que ia esperar o laudo técnico, previsto para sair em cinco dias.