Bruno Bellandi sobe ao palco do TopShopping nesta terça (29)

janeiro 29, 2019 /

Nesta terça-feira, dia 29 de janeiro, o TopShopping receberá o cantor Bruno Bellandi. Carioca da gema e do samba, o cantor traz no sangue o tipo B: bonito, boêmio e bem aventurado. Nascido em uma família de compositores, a música já estava em seu DNA.
Seu avô, Oscar Bellandi, se consagrou como compositor nos anos 40, formando parceria com os maiores artistas da época: Dick Farney, Chico Anysio, Nelson Trigueiro, entre outros. Já seu pai, Jorge Bellandi, compôs sambas para Império da Tijuca, Vila Isabel, Salgueiro e Portela, nas décadas de 1980 e 1990.

Assim, mantendo viva a marca dos Bellandi, Bruno foi intérprete da Império da Tijuca, vocalista do Malícia Brasileira e do Grupo Raça. Mas, ainda que o samba pulsasse nas suas veias, o coração do cantor batia mais forte por Beatles, James Brown, Michel Jackson, Tom Jobim, Chico Buarque e Caetano Veloso.

Fortalecido com a pluralidade dos seus gostos, mestres e referências e com toda a ternura da sua voz, Bruno Bellandi se tornou um intérprete requintado e versátil. Todo o seu talento, disciplina e profissionalismo proporcionou a participação do cantor como vocalista da Banda do programa Caldeirão do Huck, onde Bruno pôde cantar e acompanhar grandes estrelas da MPB e hits internacionais.

A apresentação de Bruno Bellandi será nesta terça-feira (29), na praça de alimentação do 3º piso – expansão, às 19h. Evento gratuito!

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.