Brasil registra 3.780 óbitos por covid-19 em 24 horas

março 30, 2021 /

A secretaria estadual de saúde do Rio confirmou hoje a entrega, no próximo sábado,  do hospital modular de Nova Iguaçu( foto). Com capacidade para 150 leitos, vai ajudar a desafogar o HGNI (Posse)

 

Número de mortos no país ultrapassa 317 mil, com 12,6 milhões de casos registrados da doença. Última semana epidemiológica foi a pior da pandemia, com mais de 17 mil

O Brasil bateu um novo recorde de mortes de covid-19 nesta terça-feira (30/3), com 3.780 óbitos registrados nas últimas 24 horas, a maior quantidade observada em toda a pandemia, chegando a 317.646 vítimas perdidas pela doença. Também foram registrados 84,5 mil novos casos, chegando ao acumulado de 12,6 milhões de infectados.

O país tem visto uma escalada no número de óbitos e casos da doença desde o final de fevereiro, na semana epidemiológica 8 (21 a 27 de fevereiro), após as festas de fim de ano. O número de mortes diárias ultrapassa os 3 mil, marca atingida pela primeira vez no dia 23 de março. A última semana epidemiológica (do dia 21 de março até o último sábado) terminou com 17.798 óbitos, a mais letal durante toda a pandemia.

São Paulo também bateu o recorde diário de óbitos pela doença, com 1.209 registros. O estado é o com a maior quantidade de mortes e casos de covid-19, com o acumulado de 73,5 mil e 2,4 milhões, respectivamente.

 

Governo do Estado do Rio  anuncia abertura de novos leitos para pacientes com Covid-19

Nos últimos dias, 397 leitos foram disponibilizados nas redes Estadual e Federal

O governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, anunciou, durante entrevista coletiva no Palácio Guanabara, nesta terça-feira (30/03), que 397 novos leitos entraram na Central de Regulação Estadual, somente na última semana, sendo 224 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

– Vamos continuar abrindo leitos no estado para atender a população. Essa semana distribuímos kit intubação para várias cidades e estamos tratando para que nada falte aos pacientes que necessitam de atendimento mais específico – ressaltou Cláudio Castro.

Ainda esta semana, a Secretaria Estadual de Saúde entregará mais leitos, sendo 26 na Rede Federal e, de forma gradativa, 150 no Hospital Modular de Nova Iguaçu, que será inaugurado no dia 3 de abril.

Os 397 leitos abertos estão assim distribuídos:

Rede Estadual – 99 leitos

Hospital Estadual Zilda Arns – 39 leitos de UTI

Hospital Estadual de Anchieta – 25 leitos de UTI e 10 de enfermaria

Hospital Estadual Prefeito João Baptista Cáffaro – 10 leitos de UTI

Hospital Estadual Carlos Chagas – 7 leitos de UTI

Hospital Estadual Adão Pereira Nunes – 8 leitos de UTI

Rede Federal – 225 leitos

Hospital do Andaraí – 6 leitos de UTI e 63 de enfermaria

Hospital Clementino Fraga Filho – 8 leitos de UTI e 23 de enfermaria

Hospital de Ipanema – 13 leitos de enfermaria

Hospital dos Servidores – 33 leitos de UTI e 29 de enfermaria

Hospital da Lagoa – 34 leitos de UTI e 16 de enfermaria

O Estado contratou ainda 54 leitos de UTI e 19 de enfermaria em unidades privadas, por meio de chamamento público. O chamamento, entretanto, segue aberto para ampliar ainda mais o número de leitos.

Hospital AmericanCor – 35 leitos de UTI e 15 de enfermaria

Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano – 9 leitos de UTI

Hospital Viver Mais (Volta Redonda) – 10 leitos de UTI e 4 de enfermaria

 

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.