Botafogo joga mal, passa sufoco, vence o Bragantino e chega a 21 pontos

julho 5, 2022 /

Jogadores do Botafogo comemoram o gol marcado por Vinícius Lopes
Foto: Vitor Silva/BFR

Clebio Luiz

Foi sofrido, mas mesmo jogando mal, o Botafogo venceu o Red Bull Bragantino por 1×0 e assumiu a nona colocação do Brasileirão com 21 pontos. O gol da vitória, no estádio Nabi Abi Chedid, foi marcado por Vinícius Lopes. O Red Bragantino teve três gols anulados. No próximo domingo, o Botafogo enfrenta o Cuiabá, às 19h, na Arena Pantanal.

O jogo foi muito ruim no primeiro tempo, com as duas equipes apresentando um futebol pobre – o Botafogo ainda pior, já que não conseguia ligar um contra-ataque sequer. A melhor chance foi do Red Bull Bragantino: aos 24 minutos, Alerrandro aproveitou uma bola viva, cabeceou e obrigou Gatito a cair no cantinho direito e espalmar pela linha de fundo.

No segundo tempo, o jogo foi mais movimentado, e o Botafogo conseguiu chegar. Aos 10 minutos, Lucas Fernandes recebeu de Hugo e arriscou o chute, e Cleiton teve de esticar para defender. O Red Bull Bragantino, logo depois, chegou a balançar as redes: Artur recebeu de Sorriso e tocou por cima de Gatito, mas o lance foi anulado por impedimento, graças ao VAR.
O Botafogo reagiu rapidamente. Aos 18, Lucas Fernandes cobrou falta da intermediária, a bola ricocheteou na defesa do time da casa e sobrou livre para Vinícius Lopes aproveitar e fazer 1 a 0. Quatro minutos depois, o Red Bull Bragantino marcou de novo, com Natan, mas de novo o VAR foi lá e acusou impedimento.

Pressão nos minutos finais

Nos minutos finais, o time da casa aumentou ainda mais a pressão. Aos 31 minutos, Carlos Eduardo fez fila na defesa e soltou a bomba, e Gatito Fernández fez grande defesa. Depois, aos 36, Léo Ortiz desviou para as redes e marcou mais um gol anulado para o Red Bull Bragantino – desta vez sem a necessidade do VAR.
O VAR ainda chamou o árbitro Wagner Reway para revisar um possível pênalti de Victor Cuesta, mas ele nada marcou. Nos acréscimos, Daniel Borges quase marcou um gol antológico do meio da rua, aproveitando uma bola mal rebatida pelo goleiro Cleiton. E, depois, Alerrandro quase empatou, de cabeça.

Veja a classificação do Brasileirão

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.

[ivory-search 404 "The search form 61543 does not exist"]