Bolsonaro é alvo de panelaço após pronunciamento em cadeia de rádio e televisão

junho 3, 2021 /

A  narrativa, em cadeia de rádio e televisão,  do presidente Jair Bolsonaro sobre a atuação de seu governo na pandemia, segundo a qual o governo federal teria mitigado efeitos do lockdown em Araraquara (cidade governada pelo PT) e da decisão de manter os templos religiosos fechados na Páscoa, que interrompeu o fluxo de romeiros a Aparecida, provocou nesta noite (02/06) um grande panelaço em várias cidades brasileiras.  Os dados corretos mostram que o lockdown foi eficaz para reduzir os casos e internações, além de mortes, em Araraquara, informa a jornalista Bela Megale, do Globo,  no seu comentário sobre a fala de Bolsonaro

“A ida à TV mostra que Bolsonaro sentiu o golpe dos protestos e da CPI, que nesta quarta-feira mostrou uma médica, Luana Araújo, que defendeu a ciência de forma clara, altiva, didática e altamente midiática, desmontando o embuste cloroquinista do bolsonarismo, exibido na véspera por Nise Yamaguchi”, afirma Bela Megale.

Das janelas do país , a a reação à fala do presidente da República foi barulhenta como nunca antes. Nos grupos de WhatsApp e nas redes sociais, os vídeos de buzinas, vuvuzelas e panelas sendo espancadas, seguidas de gritos de “fora Bolsonaro” conseguiram incluir no coro aqueles que não foram às ruas no sábado por conta das restrições sanitárias.

O presidente fez um discurso de cinco minutos e abordou, sobretudo, a aquisição de vacinas, um dos pontos centrais apurados pelos senadores. Uma CPI investiga os motivos para o Brasil ter demorado meses para responder a uma oferta de doses da farmacêutica Pfizer,

— O nosso governo não obrigou ninguém a ficar em casa, não fechou o comércio, não fechou igrejas ou escolas e não tirou o sustento de milhões de trabalhadores informais.  Sempre disse que tínhamos dois problemas pela frente, o vírus e o desemprego, que deveriam ser tratados com a mesma responsabilidade e de forma simultânea — afirmou.No seu discurso, Bolsonaro fez uma prestação de contas de seu governo, abordando temas de diferentes áreas, da vacinação à Copa América. O pronunciamento ocorre em meio a um momento em que seu governo é atingido pelos níveis mais altos de rejeição, de acordo com pesquisas de opinião.

No seu discurso, Bolsonaro fez uma prestação de contas de seu governo, abordando temas de diferentes áreas, da vacinação à Copa América. O pronunciamento ocorre em meio a um momento em que seu governo é atingido pelos níveis mais altos de rejeição, de acordo com pesquisas de opinião.

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.