Reunião com os agricultores familiares durante o I Fórum Municipal de Desenvolvimento Rural de Mesquita / Foto: Paulo Tauil/Divulgação

Agricultores de Mesquita participam de curso sobre avicultura orgânica

dezembro 7, 2017 /

Com a preferência por produtos orgânicos pelos consumidores, segundo especialistas, a avicultura orgânica vem ganhando expressividade na economia. Pensando nisso, a Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Agricultura (SETRADE) de Mesquita, vem incentivando os agricultores do município a buscar capacitação na área. Na última terça-feira (5), cinco agricultores participaram do curso Avicultura Orgânica, promovido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER). O curso aconteceu em Seropédica, e teve carga-horária de 8 horas.

“Queremos melhorar a criação de aves no município. A procura por esse modo de produção de aves vem aumentando devido a uma tendência de valorização de produtos que são cultivados levando em consideração os cuidados com o Meio Ambiente e o bem-estar dos trabalhadores. É uma grande oportunidade para os agricultores familiares, por isso estamos incentivando a capacitação”, destaca o secretário municipal de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Agricultura, Janyr Menezes.

A Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Agricultura está promovendo ações para o fortalecimento da agricultura familiar no município. Em 22 de novembro, a secretaria promoveu o I Fórum Municipal de Desenvolvimento Rural da cidade. O evento, que aconteceu no Centro Cultural Mister Watkins, teve como tema “Estratégias e Políticas para o Fortalecimento da Agricultura Familiar no Município de Mesquita”. O evento teve como objetivos a geração de um documento com propostas para o setor e a criação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural.

“Estamos buscando oferecer diversos tipos de apoio para o fortalecimento da agricultura familiar no município. Um dos exemplos é que a SETRADE intermedia a compra de milho para a alimentação animal de suínos e aves. O agricultor compra e a secretaria faz o transporte do milho, o que facilita o acesso a um alimento mais barato. O preço do milho no mercado é R$ 1,15, já na Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) é R$ 0,60. Semana que vem iremos buscar cerca de 1.200kg. A retirada é no armazém da CONAB, em Barros Filho. O transporte para estes agricultores é um incentivo ao aumento da produção de animais e de ovos”, explica a bióloga Inayna Sabas, gerente de Agricultura da SETRADE.

Aloma Carvalho