56.847 cestas básicas são distribuídas em Belford Roxo

maio 5, 2020 /

O Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Belford Roxo, iniciou nesta terça-feira (05), na Escola Municipal Sebastião Herculano de Matos, em Areia Branca, a distribuição de 56.847 cestas básicas à população carente. A primeira remessa foi de 5.185 kits com alimentos e material de limpeza. O restante será entregue até domingo (11) em diversos locais.

Quem tem direito à cesta já recebeu um SMS informando dia, hora e o local onde deverá retirar o benefício. Todos estão sendo orientados a respeitar o horário de entrega para evitar aglomerações. Cada beneficiário poderá levar apenas mais uma pessoa para ajudar a transportar a cesta, que pesa 23 quilos. E terá que apresentar um documento com foto. As cestas fazem parte do Mutirão Humanitário, que deverão beneficiar 2,5 milhões de pessoas em todo o Estado do Rio. As informações podem ser obtidas no site www.mutiraohumanitario.com.br.

A cesta é composta por achocolatado, açúcar, arroz, feijão, fubá, farinha de mandioca, café, leite em pó, macarrão, biscoito doce, molho de tomate, óleo, sal, carne salgada (charque, linguiça etc), água sanitária, desinfetante, detergente e sabonete em barra.

O secretário adjunto de Assistência Social e Cidadania de Belford Roxo, Diogo Bastos, destacou que a parceria do Governo estadual com a Prefeitura é importante para diminuir o sofrimento das pessoas que foram atingidas pela crise gerada por causa do Coronavírus. “É uma ação que beneficia milhares de famílias que estão em dificuldade até para arrumar o que comer”, enfatizou o secretário adjunto. “A maioria das pessoas que estão sendo atendidas têm filhos que estudam na rede municipal”, argumentou o secretário de Educação, Denis Macedo, ao lado da diretora da escola municipal Sebastião Herculano de Matos, Eliete de Azevedo Pinto.

A dona de casa Rafaela Moreira, 21 anos, contou que a pandemia a pegou de surpresa, Desempregada, com a filha de um ano, ela frisou que ficou feliz quando recebeu o SMS informando o local e hora para pegar a cesta. “Foi Tudo muito rápido e fácil. Não tive dificuldade. A cesta irá me ajudar muito, pois sem dinheiro estava ficando difícil”, concluiu.

Desempregado há mais de dois anos, o auxiliar de manutenção Vanderlei Siqueira, 38, vive de serviços esporádicos. Ele contou que desde que o Coronavírus se espalhou a situação começou a ficar mais difícil. “Moro com a minha mãe, que é pensionista. Essa é a minha sorte, pois ela consegue manter a casa nesta crise. Fiz a inscrição para a cesta básica e foi muito rápido o processo. A cesta vai me ajudar, pois a situação está se complicando”, contou Vanderlei, que levou os produtos em um carrinho de mão.

Sara Beatriz, 27, que trabalhava como atendente de telemarketing antes da pandemia, foi uma das contempladas com a cesta básica. Ela destacou que o processo foi muito fácil e rápido. “Recebi a mensagem e pensei que fosse um desses golpes de internet. Porém, chequei e vi que era verdade. Hoje estou aqui pegando a cesta básica sem nenhum transtorno. Tudo foi muito bem organizado e os produtos irão me ajudar muito”, finalizou.

Foto: Rafael Barreto/Divulgação

Aloma Carvalho