Witzel se reúne com moradores em busca de soluções para obra da estação de metrô da Gávea

setembro 9, 2019 /

O governador Wilson Witzel recebeu, nesta segunda-feira (09), integrantes da Associação de Moradores da Gávea (Amagávea), da Pontifícia Universidade Católica (PUC-RJ) e parlamentares para discutir a situação da estação Gávea, da linha 4 do metrô, que teve as obras paralisadas em 2015. No encontro, Witzel reiterou que é preciso buscar uma solução rápida para evitar riscos à população e aos imóveis da região.

– O Governo do Estado está fazendo todos os esforços necessários para tentar resolver o problema do “buraco da vergonha”. Essa é uma questão de responsabilidade civil. Que bom que a sociedade está se unindo a nós neste momento em busca de uma solução – afirmou o governador.

Um estudo parcial realizado por técnicos da PUC-RJ será entregue, na sexta-feira, ao secretário de Transportes, Delmo Pinho. O material, que está sendo produzido pela universidade sem custos para o estado, apresenta alternativas possíveis e seus prováveis custos para solucionar o problema da obra paralisada.

– Evidentemente existem caminhos, mas eles dependem da velocidade de mitigação de riscos, mas principalmente da disponibilidade de recursos. Pedimos a todos tranquilidade. Não podemos precipitar soluções. O que o estado faz questão de deixar claro é que nós vamos dar uma solução para que não exista risco para as pessoas – ressaltou o secretário de Transportes.

Presidente da Frente Parlamentar da Assembleia Legislativa em defesa da Linha 4 do Metrô, o deputado estadual Carlos Caiado considerou a reunião positiva. Um novo encontro foi marcado para daqui a 30 dias com o objetivo de indicar a providência que será tomada.

– Nos comprometemos no encontro a buscar alternativas junto aos ministérios públicos Federal e estadual para darmos continuidade à obra ou para que possamos fazer a parte física e estrutural necessária neste momento para evitar riscos – disse Caiado.

Durante o encontro, um abaixo-assinado com 11 mil assinaturas foi entregue ao governador Wilson Witzel pedindo o prosseguimento da obra.

Também participaram da reunião, os secretários de Governo e Relações Institucionais, Cleiton Rodrigues, o procurador-geral do Estado, Marcelo Lopes, e o presidente da RioTrilhos, Carlos Gentile.

Foto: Nelson Perez / Divulgação

Aloma Carvalho