Vereador de Queimados Davi Brasil (PTdoB) é preso suspeito de liderar milícia

julho 18, 2019 /

Ex-secretário de Defesa Civil do Município de Queimados e vereador eleito, Davi Brasil Caetano (PTdoB), foi preso na manhã desta quinta-feira (18) durante uma operação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e da Polícia Civil. Davi é considerado chefe da milícia denominada “Caçadores de Ganso”.

De acordo com as investigações, os alvos teriam atuação em condomínios do Programa Minha Casa, Minha Vida. E apontam, ainda, que o vereador era o responsável pela exploração da atividade de distribuição clandestina de sinal de TV a cabo. O grupo liderado por Davi pretendia expandir as centrais clandestinas para ampliar sua área de atuação.

A ação deflagrada nesta quinta-feira também tenta cumprir outros 23 mandados de prisão contra suspeitos ligados à milícia e também ao tráfico de drogas em Queimados. Até o momento 22 pessoas foram presas.

Os investigadores também identificaram a prática de diferentes funções de outros integrantes do grupo, tais como, cobrança ilegal de taxas de serviços por suposta segurança, observação de “inimigos”, prática de homicídios, entre outras.

Ainda de segundo as investigações, o grupo mantinha uma página em rede social, na qual anunciava, previamente, quem seriam as suas vítimas.

As denúncias apresentadas pelo MPRJ à Justiça indicam que o grupo atuava subjugando a população local através da constituição de uma milícia privada em três diferentes localidades do município: Condomínio Valdariosa, Condomínio Ulysses Guimarães e Condomínio Eldorado.

A operação, batizada de Hunte, é coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ), em conjunto com as delegacias de Homicídio da Baixada Fluminense e da Capital e com o serviço de inteligência da Polícia Militar. E conta ainda com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e da Superintendência de Inteligência do Sistema Penitenciário.

Aloma Carvalho