Único ganhador dos 289 milhões da Mega_ Sena é de Pernambuco

maio 14, 2019 /

Em nota, a Caixa disse que “reforça a responsabilidade, segurança 

O mais novo milionário do Brasil, vencedor do concurso 2150 da Mega-Sena, que pagou R$ 289 milhões de prêmio, fez a aposta em Pernambuco. A informação foi divulgada pela Caixa nesta terça-feira (14/5), depois da circulação de boatos segundo os quais a loteria teria sido uma fraude — uma das informações que embasavam a teoria era justamente o fato de a Caixa não informar de onde era o bilhete premiado.

Em nota divulgada nesta tarde, a Caixa também reforçou “a responsabilidade, segurança e transparência com que vem administrando as Loterias Federais do Brasil há 58 anos, tendo por objetivo maior garantir os repasses sociais que beneficiam toda a sociedade brasileira.

“O equipamento utilizado no sorteio possui pás que promovem o contínuo e ritmado embaralhamento das bolas numeradas, sendo composto de acrílico, material que impede qualquer possibilidade de interferência eletromagnética no sorteio”, prossegue a nota.

Por fim, a Caixa afirma que “as certificações ISO 27001 e WLA-SCS.2012 comprovam que o banco utiliza-se das melhores práticas do mundo em segurança da informação, assegurando a disponibilidade, integridade, confidencialidade e autenticidade das informações nos processos de administração das loterias.
 

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.