Thomas, uma das 10 vítimas fatais do incêndio no Ninho do Urubu, morava no Morro do Conceito, em SJ de Meriti

fevereiro 8, 2019 /

   As redes sociais ampliaram hoje (8) o tamanho da dor e da solidariede pela morte de 10 jogadores e funcionários do Flamengo no incêndio que destruiu o CT do Ninho do Urubu em Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio, durante a madrugada. Milhões de torcedores ocuparam as redes sociais para lamentar o ocorrido, se solidarizar com as famílias e amigos das vítimas e, claro, cobrar punição pelos responsáveis pela tragédia, a maior do futeboil carioca. No Facebook,Twitter e no Istagran, praticamente todos os grandes clubes ṕostaram manifestações pelas redes sociais. A Alerj e o governo do Estado decretaram luto por 3 dias e a Federação Carioca de Futebol adiou para as próximas quarta e quinta-feira os jogos entre Vasco x Resende e Flamengo x Fluminense pels semifinais da Taça Guanabara. No Facebook, fotos dos jogadores da base do Flamengo que morreram no incêndio foram postadas durante todo o dia. Foto como a de Samuel Thomas Souza Rosa, morador do Morro do Conceito, em São João de Meriti. Ele faria 16 anos no dia 4 de abril. Thomas era lateral-direito deo Flamengo e dormiu no CT para retornar hoje para casa dos seus pais na Baixada.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.