Sem Gabigol, Fla corre o rico de não ter Arrascaeta hoje(21)contra o Internacional pela Libertadores no Maracanã

agosto 21, 2019 /

           Artilheiro do campeonato brasileiro, com 11 gols, o atacante Gabigol não joga hoje contra o Internacional de Porto Alegre pela Commebol Libertadores. Ele sofreu uma lesão na coxa direita no jogo contra o Vasco, domingo último. Além dele, outro que poderá não jogar é o uruguaio  Arrascaeta. Embora tenha sido relaciaonado pelo técnico Jorge Jesus, Arrascaeta está indisposto, provavelmente acometido de uma virose. Berrio ou Vitinho  entrará  no jogo que a Globo transmite a partir das 21h30m de hoje no Maracanã.

Filipe Luís destaca poder ofensivo do Flamengo

Lateral-esquerdo elogia atacantes rubro-negros e diz que a torcida pode ser mais um combustível para buscar a classificação na Libertadores

 

Na véspera do primeiro confronto decisivo das quartas de final da Conmebol Libertadores, o lateral-esquerdo Filipe Luís concedeu entrevista coletiva antes do treino desta manhã, no Ninho do Urubu. O jogador destacou a força ofensiva da equipe e acredita que este fator será um dos diferenciais para o Rubro-Negro buscar a classificação para a próxima fase da competição.

– Nós temos um ataque espetacular. Flamengo ganhou isso nos últimos anos. É só olhar para o ataque titular com Bruno Henrique, Arrascaeta e Gabigol, no segundo tempo entra o Everton, que é mais titular que todo mundo… No outro jogo entrou o Berrío. Quando tem gente desse nível no banco, é que você está formando grupo campeão. Mesmo que não coloque todos os titulares, tem muitos recursos no banco. Hoje Flamengo está com plantel completo – afirma.

Lotando praticamente todos os jogos na temporada, a torcida rubro-negra é uma importante aliada nos próximos desafios do Flamengo. Filipe Luís afirma que a Nação é diferente de tudo que já viu.

– Deveríamos tentar aqui no futebol brasileiro que estádios cheios não fossem motivo de surpresa. Na Europa são todos lotados. Mas a torcida do Flamengo é diferente. No jogo do Grêmio vi todo mundo em pé, todo mundo comemora, canta… O Atlético (da Espanha) também tem uma torcida intensa, mas aqui é diferente, mexe com o jogador. Onde você vai vê milhares com camisa do Flamengo. A gente sente esse carinho, é motivo de orgulho ser jogador do Flamengo. E a gente sente essa responsabilidade a cada jogo. Importante é não deixar emoções te afetarem, que isso não mude sua forma de jogar. Sou profissional, sei o que tenho que fazer. Quando acaba o jogo, se ganhar comemoramos com torcida, senão ela tem direito de reclamar. Não deixo emoção influenciar – destaca.

MRV

 

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.