‘ Se Essa Praça Fosse Minha’ chega a Nova Iguaçu amanhã (20)

abril 19, 2019 /

 

Apresentações acontecem neste sábado, na Praça Vitória, a partir das 11 horas, no bairro da Luz 

 

O Projeto “Se Essa Praça Fosse Minha”, apoiado pela CCR NovaDutra, por meio do Instituto CCR, será apresentado neste sábado (20/4), a partir das 11h, em Nova Iguaçu, na Praça Vitória, no Bairro da Luz. Essa será a primeira apresentação na Baixada Fluminense.

 

O “Se Minha Praça Fosse Minha” consiste em um festival artístico de valorização da cultura local, onde as apresentações ocorrem em praças públicas, oferecendo opções culturais gratuitas para os moradores. O projeto “Se Essa Praça Fosse Minha” foi selecionado no 3º Edital de Projetos Culturais do Instituto CCR, apoiado pela CCR NovaDutra, por meio do Instituto CCR, realizado através das Leis de Incentivos à Cultura.

 

O projeto, que é um festival de intercâmbio artístico-cultural, convida grupos, coletivos e artistas locais para participarem de um dia de atividades com apresentações de teatro, música, dança, contação de histórias, exibição de curtas e oficinas, integrando arte e comunidade com atividades de lazer e cultura em espaços abertos, ao ar livre e gratuitos da região.

 

Durante as apresentações, os atores trazem, em meio à ficção, suas próprias experiências no que diz respeito a ser periférico e ter – ou não – acesso à cidade. Além do espetáculo que leva o nome do festival, a Praça Vitória recebe ainda: coco, ciranda, jongo e outros ritmos populares com o grupo Dandalua; o espetáculo teatral ”João do Vale – O Carcará da Baixada” que passeia pela vida e obra do compositor negro, pobre, nordestino e morador da Baixada que marcou a história da música popular brasileira; contação de história e palhaçaria para crianças de todas as idades com a turma do “Conte Outra Vez”; intervenções poéticas com o Instituto Enraizados; rap com o grupo Faixa Preta, entre outras atividades. O projeto também visitará Mesquita, São João de Meriti, Seropédica e Belford Roxo.

 

Serviço
Se Essa Praça Fosse Minha

Local: Praça Vitória, no Bairro da Luz – Nova Iguaçu
Data: 20/4 (sábado)

 

Programação

11h – Espetáculo “O Mundo Mágico dos Contos e Fábulas” – Contação de histórias e palhaçaria com a apresentação da peça. Destinados ao público infantil.

 

11h – Cineclube Xuxu ComXis – Oficina de produção audiovisual “Território e suas Narrativas”, que tem como objetivo incentivar jovens e adolescentes a olhar para o território e a memória local.

 

12h – Espetáculo “Pequeno Grande Circo Brasil” – O Espetáculo circense nasce como um tributo aos pequenos circos e sua maneira peculiar de sobreviver. A apresentação conta com diversos números circenses como malabares, contorção, palhaçaria e muito mais.

 

13h – Espetáculo “João do Vale, O Carcará da Baixada” – O espetáculo é composto por 8 atores que passeiam pela vida e obra de João do Vale, homem preto, pobre e nordestino, que marcou a história da música popular brasileira e foi morador da baixada fluminense.

 

13h30 – Thalilua – A cantora apresenta um repertório que mistura black music e rap nacional num pocket show com voz e violão.

 

14h – Cayuma – No show preparado para essa apresentação, Mateus Cayuma apresenta versões com o frescor da mistura da música brasileira com o soul e o r&b, além de canções autorais.

 

14h30 – Enraizados no Vagão – A performance gira em torno do questionamento “É verdade que as pessoas não desejam mais bom dia, boa tarde ou boa noite, umas pras outras?” a partir dessa provocação, os poetas interagem com o público trazendo reflexões e críticas sociais que acabam retornando ao ponto inicial da discussão.

 

15h30 – Grupo de Música e Danças Populares Dandalua – Oficina interativa de dança e músicas populares que mistura samba de roda, jongo, coco e ciranda.

 

16h – Se Essa Praça Fosse Minha – Atores misturam ficção e realidade ao contar a história de figuras que chegam a uma praça fugindo das difíceis realidades que viviam em seus locais de origem, e se deparam com a falsa liberdade da vida nos grandes centros urbanos.

 

17h – Nova Iguaçu: Cidade-Poesia – Apresentação de poetas de Nova Iguaçu em caravana, circulando por praças, palcos e outros equipamentos culturais da cidade e de outros territórios.

 

17h30 – Faixa Preta Rap – Batalha de rima com MC´s inscritos e sorteados para um duelo. Após a disputa os MC’s do Faixa Preta Rap se apresentam para o público.

 

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.